Pesquisar este blog

28 de mar de 2017

Dawn Spencer Hurwitz Onycha - Fragrance Review


Português (click for english version):

O espírito aventureiro da veterana Dawn Spencer Hurwitz é algo admirável. Com uma coleção gigante de perfumes e mais de 20 anos de experiência, Dawn me parece ser guiada simplesmente por onde sua curiosidade a levar, mesmo que tal jornada demore anos para terminar. Dawn vai da perfumaria moderna e de vanguarda ao clássico e até mesmo primitivo, como se sua marca fosse um museu olfativo dividido em salas que preservam o passado, o presente e o futuro.

Onycha certamente é uma das suas criações com uma aura mais ancestral e um perfume que infelizmente muitos acostumados com a perfumaria mais moderna certamente torcerão o nariz. Seu aroma é seco de um jeito que apenas em alguns momentos da história da perfumaria feminina eu encontrei algo semelhante. Chega até a ser curioso pensar em Onycha como um perfume feminino, visto que o arquétipo do aroma de uma mulher moderna raramente toca nisso.

Onycha é um aroma animálico, entretanto um com uma inspiração rara: conchas. Dawn o criou utilizando-se de uma co-destilação de óleos essenciais que usam conchas tostadas e cujo o resultado final é chamado de Choya Nahk. Como força motriz de Onycha, as conchas tostadas do Choya Nahk misturado as resinas,ambar e madeiras criam praticamente uma aura mística, um aroma de incenso como eu nunca vi antes. É um cheiro que carrega nuances animálicas em seu fundo em meio a um aroma seco de resinas fumegantes e madeiras. É algo poderoso, impactante e que demanda respeito de quem o usa. Passada essa impressão intensa, Onycha vai se transformando em um aroma  mais delicado, cremoso e que em certos momentos remete ao cheiro de madeiras recém-cortadas.

Para mim é fácil entender um dos motivos pelos quais Onycha foi escolhido como um dos finalistas do The Art And Olfaction Awards desse ano. Quantos perfumes possuem uma aura como Onycha? E que conseguem equilibra-la em uma evolução harmônica e que não sufoque o usuário? Onycha é uma jornada que apenas alguém sem medo de arriscar em direção nenhuma poderia fazer. E o resultado de tal esforço certamente valeu a pena.

English:

The adventurous spirit of veteran Dawn Spencer Hurwitz is something admirable. With a giant collection of perfumes and more than 20 years of experience, Dawn seems to be guided simply by where her curiosity leads, even if such a journey takes years to complete. Dawn goes from modern perfumery and from cutting edge to classic and even primitive, as if her brand were an olfactory museum divided into rooms that preserve past, present and future.

Onycha is certainly one of her creations with a more ancestral aura and a perfume that unfortunately many accustomed to the more modern perfumery will certainly twist the nose. Its scent is dry in a way that only in some moments of the history of feminine perfumery I found something similar. It is even curious to think of Onycha as a feminine scent, since the archetypal aroma of a modern woman rarely touches it.

Onycha is an animalic aroma, though one with a rare inspiration: shells. Dawn created it using a co-distillation of essential oils that use toasted shells and whose end result is called Choya Nahk. As Onycha's driving force, Choya Nahk's toasted shells blended with resins, amber and woods creating a mystical aura, a scent of incense like I've never seen before. It is a scent that carries animalistic nuances in its bottom amidst a dry aroma of smoldering resins and woods. It is something powerful, impactful and that demands respect from those who use it. After this intense impression, Onychaturns  into a delicate, creamy aroma that at times refers to the smell of freshly cut timber.

For me it is easy to understand one of the reasons why Onycha was chosen as one of the finalists of this year's The Art And Olfaction Awards. How many perfumes have an aura like Onycha? And who can balance it in a harmonic evolution and that does not suffocate the user? Onycha is a journey that only someone without fear of risking in any direction could do. And the result of such an effort certainly paid off.