Pesquisar este blog

30 de jan de 2017

Dusita Paris Issara - Fragrance Review


Português (click for english version):

Quando se trata de perfumaria de luxo tanto no segmento comercial quanto no segmento de nicho torna-se crucial a atenção aos detalhes, de forma que o conjunto da obra passe uma riqueza condizente com a faixa de preço na qual ele se posiciona. Um dos detalhes importantes nesse processo é ser capaz de conciliar o conhecido com o novo, o familiar com algo mais de apelo mais universal e, em último caso, ser capaz de criar uma coleção que tenha uma coerência e seja capaz de contar uma história pelas fragrâncias escolhidas. Esse é para mim um conjunto de fatores pelos quais a perfumista e mulher de negócios Pissara Umavijani têm se destacado e sido tão bem acolhida no cenário da perfumaria.

Dusita é um dos níveis do Paraíso budista Tailandês, país de ascendência de Pissara. É visto como um paraíso de puro prazer e contentamento. E quando penso em um paraíso, certamente é algo com um apelo ao mesmo tempo pessoal e universal. Para Pissara, seu paraíso honra as memórias de seu pai Montri Umavijani ao mesmo tempo que é claramente uma coleção de suas memórias olfativas, de perfumes clássicos que encantam Pissara e que fazem parte de vários períodos da história da perfumaria. Cada perfume é conceituado ao redor de uma das poesias de seu Montri Umavijani.

Issara está relacionado ao poema de Montri que fala "Aqui, onde a árvore outrora esteve de pé é um abrigo para chuvas anciãs". O poema minimalista e curto certamente evoca para mim a natureza e a renovação da vida  e se encaixa com a escolha, uma família olfativa que desde os tempos de ouro da perfumaria retrata de forma abstrata e harmônica aspectos da natureza, os fougeres. Penso que Pissara se inspirou em um dos perfumes mais influentes de todos os tempos, o Fougere Royale de Houbigant. Entretanto, onde Fougere Royale esteve de pé, como a árvore do passado, é um abrigo para uma nova alma ao redor de um de seus elementos chaves - a fava tonka.

É interessante que Issara seja capaz de tal proeza pois um dos principais componentes da fava tonka encontra-se restrito no cenário atual - a coumarina. Além disso, não se pode mais usar os mesmos níveis de musgo de carvalho do passado, outro elemento importante de um acorde fougere. Mesmo assim, por um equilíbrio entre tabaco e coumarina Issara é capaz de manter de forma realística e prolongada as diversas facetas da coumarina: seu cheiro de grama cortada, seu aroma levemente amargo, o aspecto terroso que só se percebe nas favas em si e até mesmo o cheiro de amendoado e com um leve quê de cereja. O Pinho é bem balanceado, dando mais volume ao frescor herbal amendoado da composição sem dar uma conotação de limpeza. O tabaco vai se tornando mais evidente conforme a composição evolui, substituindo a lavanda no centro do acorde fougere e levando para uma base que compensa o uso moderado de musgo de carvalho com uma boa quantia do cheiro de fumo do tabaco em combinação com musks e um aroma amadeirado de vetiver. Issara é uma melodia conhecida tocada de uma nova forma e com refinamento e equilíbrio. Um belo Fougere que homenageia os tempos dourados da perfumaria.

English:

When it comes to luxury perfumery in both the commercial and niche segment attention to detail is crucial so that the whole of the work passes a wealth consistent with the price range in which it stands. One of the important details in this process is to be able to reconcile the acquaintance with the new, the familiar with something of more universal appeal and, ultimately, be able to create a collection that has a coherence and is able to tell a story through its fragrances. This is for me a set of factors by which the perfumer and business woman Pissara Umavijani have stood out and been so well received in the scenery of the perfumery.

Dusita is one of the levels of the Thai Buddhist Paradise, a country of Pissara descent. It is seen as a haven of pure pleasure and contentment. And when I think of a paradise, it is certainly something with a personal and universal appeal. For Pissara, her paradise honors the memories of his father Montri Umavijani while it is clearly a collection of her olfactory memories of classic perfumes that enchant Pissara and that are part of several periods of the history of the perfumery. Each perfume is conceptualized around one of the poems of Montri Umavijani.

Issara is related to Montri's poem which says "Here where the tree once stood, is a shelter for ancient rains." The minimalist and short poem certainly evokes for me the nature and renewal of life and fits with the choice, an olfactory family that from the golden times of perfumery abstractly portrays harmonious aspects of nature, the Fougeres. I think Pissara was inspired by one of the most influential perfumes of all time, Houbigant's Fougere Royale. However, where Fougere Royale stood, like the tree of the past, it is a shelter for a new soul around one of its key elements - the tonka bean.

It is interesting that Issara is capable of such a feat because one of the main components of tonka bean is restricted in the current scenario - the coumarin. In addition, you can no longer use the same levels of oak moss of the past, another important element of a fougere accord. Nevertheless, by a balance between tobacco and coumarin, Issara is able to maintain in a realistic and prolonged way the various facets of the tonka: its smell of cut grass, its slightly bitter aroma, the earthy aspect that can be seen only in the beans itself and even the smell of almond and with a faint cherry tone. The Pine is well balanced, giving more volume to the almond herbal freshness of the composition without giving a connotation of cleaning. Tobacco is becoming more evident as the composition evolves, replacing the lavender in the center of the fougere accord and leading to a base that compensates for the moderate use of  oakmoss  with a good amount of tobacco smoke smell in combination with musks and a woody vetiver scent. Issara is a known melody played in a new way and with refinement and balance. A beautiful Fougere that honors the golden times of perfumery.