Pesquisar este blog

7 de set de 2016

Daniel Barros Barista Tobacognac - Fragrance Review


O Conhaque é considerada uma das bebidas mais nobres existentes e sua identidade é protegida pela OMC, de forma que são considerados Conhaque apenas os produtos que seguem os requisitos exigidos, tais como uma lista específica de uvas que podem ser usadas, a forma como a destilação deve ser feita, o processo de envelhecimento em barris de carvalho. É interessante que essa é uma das poucas bebidas das quais ainda é possível se extrair um óleo essencial durante o processo de produção, o de Conhaque Verde. Junto com um absoluto de tabaco de alta qualidade e outras matérias finas Tobacognac une as nobrezas dos universos do Conhaque e do Tabaco em uma composição só.

O aroma do conhaque se faz mais presente na saída e você o percebe de forma mais evidente rente a pele, pois na projeção do aroma ele se mistura facilmente com o aroma mais seco do tabaco. Quando observado atentamente, porém, você sente o aroma alcóolico, frutal, com uma leve nuance amanteigada verde no cheiro (esse aspecto me lembra principalmente cheiro de whisky no copo).

O tabaco é uma grande estrela na composição, presente do começo ao fim. É interessante seu aroma, multifacetado em suas impressões. É algo que lembra cheiro de especiarias, mel e fumo de rolo simultaneamente. Na base fica mais evidente os aspectos mais adocicados discretos que se misturam ao tabaco bem como as nuances frutais fermentadas e amadeiradas da madeira de carvalho que junto com outras madeiras serve de base para a composição.

Pelo padrão de perfumaria atual que nós temos, certamente Tobacognac irá remeter e agradar mais ao público masculino, já que seu aroma é esfumaçado, seco, picante, com o mínimo de doçura apenas para arredondar as arestas. Mas pode atrair ao público feminino que gosta de aromas mais secos, complexos e diferenciados.

English:

Cognac is considered one of the noblest existing drinks and its identity is protected by the WTO, so are considered Cognac only products that meet the requirements, such as a specific list of grapes that can be used, how the distillation should be made, the aging process in oak barrels. Interestingly, this is one of the few drinks of which is still possible to extract an essential oil during the production process, the Green Cognac. Along with a high quality tobacco absolute and other fine materials Tobacognac joins the nobility of the universes of Cognac and Tobacco in a composition only.

The aroma of cognac is more present in the output and you notice it more clearly close to skin as the projection of the aroma mingles easily with the drier aroma of tobacco. When observed closely, however, you feel the alcoholic aroma, fruity, with a light green buttery smell (this aspect mainly reminds me the whiskey smell in the glass).

Tobacco is a big star in the composition from the beginning  to the end. It is interesting its aroma, multifaceted in its impressions. It is something that resembles the smell of spices, honey and roll smoke simultaneously. At the base it is more evident the more discreet honeyed aspects that blend with the tobacco as well as the nuances of fermented frui and wood from the oak wood with other woods forming the basis for the composition.

From the current perfumery trends certainly Tobacognac will refer and appeal more to the male audience, since its aroma is smoky, dry, spicy, with minimal sweetness to round off the edges. But it can certainly attract the female audience who likes drier, complex and different aromas.