Pesquisar este blog

5 de set de 2016

Daniel Barros Barista Kiris Royale - Fragrance Review


Português (click for english version):

Cada bebida que compõe os 12 integrantes da coleção barista tem um conjunto diferente de nuances olfativas e sensações, como se refletisse um humor específico atrelado aquela bebida. Kiris Royale faz parte de uma trilogia de drinks que eu percebo dentro da coleção representados por um humor mais sensual e marcante. Ele é formado por Kiris Royale, Sex on Peach e Jasmina Colada e cada um deles reflete direfentes graus desse humor. Kiris é certamente um dos mais desafiadores a princípio mas um que oferece uma sensualidade equlibrada conforme se acostuma com o seu cheiro.

Inspirado em uma bebida de origem francesa feita a base de licor de cassis e champagne, Kiris Royale se equilibra o tempo todo entre um aspecto frutal mais suculento e leve e um aroma de madeiras adocicadas com um leve quê animálico. É interessante ressaltar o protagonismo do cedro vermelho na composição, um óleo essencial interessante pelo seu aroma que vai de um aspecto frutado denso a um amadeirado com um quê de verniz e um leve tom animálico. Ele é um elemento importante na estrutura da composição. Kiris abre com uma explosão adocicada de cassis e framboesa e os tons frutados de cedro, com nuances cítricas e especiadas em segundo plano. Conforme evolui na pele, o aroma mais powdery e aconchegante da iris vai aparecendo, durando até a base, onde ele se mistura com as nuances amadeiradas de cedro, os tons lactônicos de massoia e o aroma aconchegante e macio de musks.


Kiris para mim captura mais na dinâmica do que o cheiro o aspecto do champagne, principalmente pela explosão de aromas frutais na saída. Não há um descuido com a evolução, encaixando bem o protagonismo da iris e impedindo que a base de madeiras e musk se torne muito abafada/linear na pele. É um que vale a pena explorar e esperar pelas nuances que vão aparecendo.

English:

Every drink that composes the 12 members of the Barista collection has a different set of olfactory nuances and feelings, as if reflecting a specific mood related to that drink. Kiris Royale is part of a trilogy of drinks I perceive within the collection representing a a more sensual and bold mood. It is formed by Kiris Royale, Sex on Peach and Jasmina Colada and each reflects direfent degrees of this mood. Kiris is certainly one of the most challenging at first but that offers a balanced sensuality as you get used to the smell.

Inspired by a French origin drink made base of cassis liquor and champagne, Kiris Royale balances all the time between a fruity juicier aspect and light and an aroma of sweet woods with a hint of something animalic. It's interesting to highlight the role of the red cedar in the composition, an essential oil curious for its aroma that goes from a dense fruity aspect to a woody with a hint of varnish and a light animalic tone. It is an important element in the structure of the composition. Kiris opens with a burst of sweet cassis and raspberry and fruity tones of cedar, with citrus and spicy nuances in the background. As evolves in the skin, the more powdery and warm scent of iris will appear, lasting up to the base, where it mingles with the woody nuances of cedar, the lactonic tones of massoia and a warm and soft scent of musks.

Kiris to me more capture better in its dynamics than in its smell the appearance of champagne, especially with the explosion of fruity aromas in the opening. There is no oversight with the evolution and it's well fitted the role of the iris preventing the base of wood and musk becomes stale / linear in skin. It is one that is worth exploring waiting for the nuances that will appear.