Pesquisar este blog

6 de jul de 2016

Thierry Mugler Angel Muse - Fragrance Review


Português (click for english version): 

É interessante observar o como o perfume La Vie Est Belle da Lancome conseguiu se tornar um sucesso estrondoso de vendas sem fazer nada de revolucionário, porém ousando elevar o volume do aroma açucarado da molécula Etil Maltol a níveis não utilizados anteriormente. O fato é que isso não teria sido possível se em 1992 a grife Thierry Mugler tivesse apostado em uma criação em que os testes de painéis olfativos com usuários mostravam uma grande rejeição a fragrância quando era testada às cegas. Vinte e quatro anos depois vemos que a grife estava realmente certa em investir em gourmands, que tem mantido sua popularidade com o passar do tempo. La Vie Est Belle de certa forma se beneficia da história de Angel e Thierry Mugler agora se beneficia do estrondoso sucesso do perfume da Lancome para lançar mais uma estrela no universo Angel.

Apesar de Angel Muse ser classificada do ponto de vista do marketing como uma estrela que orbita ao redor do tradicional Angel, eu o vejo mais como uma versão mais madura e adulta da ideia original, algo que brinca com uma ideia de nozes, da mesma forma que faz o La Vie Est Belle, porém balanceado mais os elementos e investindo menos na parte floral. Temos o aspecto cítrico suculento na saída e um volume médio de aroma de açúcar, mel e algodão doce. Ele é seguido por um aroma levemente powdery e com o aroma de avelãs prometidos na descrição. Conforme o tempo passa é que vemos um pouco mais do aspecto amadeirado que a grife promete como inovação. Porém, não é nada ultra amadeirado, mas sim uma construção de uma acorde que sugere nuances da raiz de vetiver em meio a uma base balanceada de patchouli, baunilha e musk.

Certamente a marca está se utilizando de um marketing mais próximo ao público jovem com a ideia da hashtag #hatetolove, pois não há nada que se possa odiar aqui - afinal, depois de 24 anos os gourmands mostraram que há mais gente que os ama do que os que os odeiam. Eu diria que Angel Muse está mais para #lovetolove ou até mesmo #easytolove, com um perfil olfativo gourmand não muito enjoativo e até mesmo muito próximo do unissex. Quem usa perfumes como Amen e Blue Sugar certamente tem grandes chances de gostar desse aqui.

English:
It is interesting to observe how the Lancome fragrance La Vie Est Belle managed to become a resounding sales success without doing anything revolutionary, but daring to raise the volume of the of the sugary aroma of Ethyl Maltol molecule to levels not previously used. The fact is that this would not have been possible if not in 1992 the designer Thierry Mugler had bet on a creation that in the tests of olfactory panels with users showed a greater rejection of fragrance when it was tested blindly. Twenty-four years later we see that the designer really was right to invest in gourmands, which has maintained its popularity over time. La Vie Est Belle somehow benefits from the history of Angel and Thierry Mugler now benefits from the huge success of Lancome's fragrance to launch another star in Angel universe.

Although Angel Muse is being classified from the point of view of marketing as a star orbiting around the traditional Angel, I see it more as a more mature and adult version of the original idea, something that plays with an idea of ​​nuts, as similar as in La Vie Est Belle, but with more balanced elements and investing less in the floral part. We have here the juicy citrus aspect in opening and an average volume of sugar, honey and cotton candy aroma. It is followed by a slightly powdery aroma and the hazelnut aroma promised in the description. As time goes on it is that we see a little more woodsy look that the brand promises as an innovation. However, it's not ultra woody, but a construction of an accord that suggests nuances of vetiver root amid a balanced base of patchouli, vanilla and musk.

Certainly the brand is using a marketing closer to young people with the idea of ​​#hatetolove hashtag, for there is nothing you can hate here - after all, after 24 years the gourmands have shown that there are more people who love them than those who hate them. I would say that Angel Muse is more #lovetolove or even #easytolove with a gourmand olfactory profile not too cloying and even very close to the unisex. Who uses perfumes as Amen and Blue Sugar certainly has great chances like this one here.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários com relação a postagem? Escreva aqui
Comments related to the post? Write them here