Pesquisar este blog

21 de jul de 2016

Hermès Eau de Narcisse Bleu - Fragrance Review

Português (click for english version): 

Eu vejo Eau de Narcisse Bleu, lançado em 2013, como uma das Colognes mais inusitadas dentro da linha Hermés. Primeiro pela escolha do Narciso, uma das flores mais caras da perfumaria quando proveniente da natureza e não de uma composição sintética. Narciso convém justamente uma aura mais retrô e a temática escolhida é a de uma Cologne fresca e moderna, logo um protagonista de ar vintage é no mínimo curioso. E segundo, a escolha da cor, tanto no nome como no frasco, já que Eau de Narcisse Bleu em nenhum momento te passa essa sensação olfativa.

Pelo contrário, temos aqui um ode à cor verde e a uma cologne moderna de fato. Eau de Narcisse Bleu leva a assinatura olfativa de Ellena e está pesadamente baseado em uma combinação de materiais que passa a sensação amadeirada, mineral e transparente. O Gálbano utilizado no perfume ajuda a reforçar o aspecto verde, acrescentando um leve quê de terra fresca e grama cortada. Há nuances de iris na composição que reforçam esse aspecto terroso e conferem um leve toque powdery a composição.

O narcisso é para mim talvez a parte mais difícil de ser identificada, pois apesar de dar nome a composição é utilizada de forma bem moderada, creio que tanto pelo seu preço alto como pelas restrições ao seu uso. O cheiro da flor se revela mais nas suas nuances verdes e levemente picantes e seu aspecto mais floral acaba se misturando facilmente ao aroma de flor de laranjeira presente no coração da composição.

Apesar da escolha peculiar do protagonista e da cor, o objetivo de criar uma colônia moderna e amadeirada é atingido facilmente e com elegância aqui. Eau de Narcisse bleu contém um aspecto gramíneo e verde bem interessante, trabalhado de forma bem transparente para se juntar a base amadeirada e mineral. É uma cologne de duração média, umas 4-6 horas na pele, e uma versão Concentré de seu aroma seria bem vinda.

English:

I see Eau de Narcisse Bleu, launched in 2013, as one of the most unusual Colognes within the Hermés line. Firstly, the choice of Narciso, one of the most expensive flowers in perfumery when coming from nature and not from a synthetic composition. Narciso precisely conveys a more retro aura and the chosen theme is a fresh, modern Cologne, so protagonist of a vintage aura is at least curious. And second, the color choice, both in the name as the bottle, since Eau de Narcisse Bleu at any time te passes this olfactory sensation.

On the contrary, we have here an ode to the color green and a modern cologne indeed. Eau de Narcisse Bleu takes the Ellena olfactory signature and is heavily based on a combination of materials that give it a woody, mineral and transparent feel. The Galbanum used in perfume helps to strengthen the green aspect, adding a light touch of fresh earth and cut grass. There iris nuances in composition reinforce this earthy look and give a light powdery hint to the composition.

The Narcisso is for me perhaps the most difficult part of being identified, as though naming the composition is used very moderately, I believe that both for its high price as the restrictions on its use. The smell of the flower is revealed more in its green nuances and slightly spicy ones and its more floral aspect ends up mixing easily to the orange blossom scent in the heart of the composition.

Despite the peculiar choice of the protagonist and color, the aim to create a modern and woody colony is reached easily and gracefully here. Eau de bleu Narcisse has a grassy and green aura very interesting, worked well transparently to join the woody and mineral base. It is a medium-length cologne, 4-6 hours in the skin, and a Concentré version of its aroma would be welcomed.