Pesquisar este blog

25 de mai de 2016

L'Acqua Perfumada - L'Acqua di Fiori

A linha L'Acqua Perfumada cumpre uma espécie de papel introdutório dentro do universo da L'Acqua di Fiori, algo que encontramos quase que em todas as marcas brasileiras, algo que atende uma parcela do público que gosta, literalmente, de tomar banho de perfume. São composições simples e leves, feitas para serem usadas de forma abundante. De uma certa forma a linha cobre diversos aspectos básicos de diversas famílias olfativas e apesar de alguns integrantes menos interessantes há criações bem feitas e agradáveis, muito boas para o preço que custam. Analisando todos, temos a seguinte visão da linha:


Fresca: apesar de classificado como feminino, essa criação tende perfeitamente para o universo unissex ou compartilhado dado as facetas aromáticas que predominam nela: cítrica, aromática, amadeira e floral. A impressão que eu tenho é a de um acorde fantasia de limão, fruto e flor. O limão aparece meio azedinho, lembrando a parte do sumo da fruta e é complementado com toques de ervas aromáticas. A parte floral é discreta, mais uma sugestão que um aroma floral de fato, algo que remete de longe a um muguet que favorece o aspecto verde e de gerânio. Na base, um acorde simples e direto de musk, ambar e sândalo dá uma impressão de madeira seca almiscarada.

Fougère: não estamos falando aqui de um fougère clássico que explora a lavanda, gerânio e coumarina, mas sim de um fougère moderno daqueles com um leve quê aquático e um aroma com cheiro de limpeza. Esse me faz pensar nos perfumes da Lacoste de forma geral, apenas fixando um pouco menos - o que se for pensar não é problema, já que os perfumes da Lacoste não são exatamente fortes ou de boa duração. É um aroma clean, almiscarado, levemente amadeirado e com um quê especiado genérico.

Lavanda: é um dos perfumes da L'Acqua di Fiori que cumpre a cota de Lavandas da marca, visto que toda empresa nacional pelo jeito deve ter pelo menos uma em seu catálogo. Da linha L'Acqua Perfumada se mostra uma das mais interessantes, retratando o lado mais herbáceo e mentolado da lavanda de uma forma natural e harmônica.  Há toques de ervas, especiarias e gerânio, o que dá a composição uma aura Fougère clássica e atemporal. Funciona muito bem em termos de duração e percepção pessoal do aroma quando aplicada generosamente.

Madeiras: Da coleção de águas perfumadas é uma das que eu menos apreciei na pele, visto que o tipo de aroma que ele representa é um esteriótipo genérico que nunca me agradou. Seu cheiro é um amadeirado ambarado, algo meio picante, um pouco doce e brilhante, um aroma que aparece muito na perfumaria masculina e que não trás nada demais. Como uma água perfumada até que funciona bem, entretanto com outras opções na linha ele se mostra desnecessário.

Floriental: junto com os integrantes Frutal e Floral, Floriental faz parte do trio que parece voltado exclusivamente ao público feminino dentro da linha. Dos 3, ele é o que possui o perfil mais noturno e marcante apesar de ser uma água perfumada. É uma composição que foca bastante num aroma de flores adocicadas e baunilha, algo similar ao que é encontrado em um perfume da Avon, Morena Flor.

Floral e Frutal: os dois outros integrantes do trio mais feminino da linha me parecem girar ao redor de ideias parecidas e poderiam ser ambos classificados como florais frutais, mudando apenas a ênfase que é dada a cada uma das partes. Na composição Floral, há um desses acordes florais frescos com toques frutados e uma base de musk branco, algo que em ideia remete bastante aos aromas de desodorante feminino. Já o frutal tem um cheiro leve de frutas silvestres, pêra e maçã, um acorde floral delicado de lírio e algo que parece um jasmim limpo e uma base de musk. Não é uma ideia muito diferente do aroma de um shampoo. Ambos parecem feitos justamente para complementar o cheiro desses produtos e sustentar a sensação de limpeza pós banho,

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários com relação a postagem? Escreva aqui
Comments related to the post? Write them here