Pesquisar este blog

24 de mai de 2016

Amouage Opus X - Fragrance Review



Português (scroll down for english version): Opus é uma coleção da Amouage que começou a alguns anos atrás como uma espécie de ode a estruturas clássicas da perfumaria, com os 4 primeiros lançamentos referenciando diferentes momentos da história da perfumaria. Hoje é possível dizer que a coleção se tornou uma espécie de espaço artístico onde a marca explora ideias sem preocupações com identidade de gênero ou preocupação com referências fáceis de serem digeridas. O mais recente integrante dessa coleção, Opus X, exalta justamente uma referência obscura para criar uma espécie de chypre floral conceitual.

Com inspiração em um raro violino Stradivarius de 1720, The Red Mendelssohn, que leva essa nome devido a uma misteriosa listra vermelha presente no seu lado superior direito. É pelo ângulo do aspecto clássico de tal violino e sua rara listra vermelha que a marca constrói um ode a rainha das flores, a rosa. Opus X é uma espécie de sinfonia em diversas tonalidades do aroma da rosa: seus tons metálicos, seus aspectos que poderiam ser visto como esmaltados, o aroma mais licoroso, o lado verde de suas folhas. A rosa está amplamente ancorada no gerânio, que provê um pano de fundo onde suas nuances de citronela, menta e rosa verde aparecem plenamente.

É interessante como a construção dessa rosa me faz pensar na dissonância entre fresco e dark que é uma das principais características de um aspecto chypre, uma estrutura olfativa clássica que combina com a inspiração do violino. A diferença talvez é que o aroma chypre aqui foca-se exclusivamente no aspecto das rosas, construído uma orquestração mais moderna ao redor dela. Há um uso discreto de materiais ambarados e de oud junto de tons de musk, castoreum, couro e algo delicadamente doce. Isso cria uma base que passa um aspecto abstrato, uma gama de sensações que passa por um tom licoroso, algo animálico, uma textura macia de couro e um aspecto terroso chypre controlado.

A Rosa é uma das flores que tem um apelo universal, de forma que Opus X pode ser apreciado por ambos os sexos, porém com grandes chances de ter mais adeptos do público feminino devido a sua composição chypre que mescla elementos clássicos e elementos modernos. É certamente um dos melhores integrantes da coleção Opus, rico, sofisticado, de um aroma vermelho brilhante condizente com o belíssimo frasco.

English:

Opus is an Amouage Collection which began a few years ago as a kind of ode to classic structures of perfumery, with the first 4 releases referencing different moments in the history of fragrances. Today we can say that the collection has become a kind of artistic space where the brand explores ideas without concerns with gender identity or concern for easy to be digested references. The latest member of this collection, Opus X, exalts just an obscure reference to create a kind of conceptual floral chypre.

With inspiration from a rare Stradivarius violin of 1720, The Red Mendelssohn, which takes this name due to a mysterious red stripe present in its upper right, it's the classic look of the angle of such a violin and its rare red stripe that the brand builds an ode the queen of flowers, the rose. Opus X is a kind of symphony in various shades of rose aroma: its metallic notes, aspects that could be seen as enameled, the more liqueur aroma, the green side of their leaves. The rose is widely anchored in the geranium, which provides a backdrop where its nuances of lemongrass, mint and green rose appear fully.

It is interesting how the construction of this rose makes me think of the dissonance between fresh and dark which is one of the main features of a chypre aspect, a classic olfactory structure that combines with the violin inspiration. The difference perhaps is that the aroma chypre here focuses exclusively on the aspect of roses, building a more modern orchestration around it. There is a discreet use of amber aromas and oud with musk tones, castoreum, leather and something delicately sweet. This creates a basis passing an abstract aspect, a range of sensations that passes through a liqueur tone, something animalic, a soft leathery texture and a moss controlled chypre aspect.


Rose is one of the flowers that have a universal appeal, so that Opus X can be enjoyed by both sexes, but with great chances of having more fans female audience because of its chypre composition that mixes classical elements and modern elements. It is certainly one of the best members of the Opus collection, rich, sophisticated, a shiny red scent befitting the beautiful bottle.