Pesquisar este blog

3 de fev de 2016

House of Matriarch Sex Magic, Trillium, Coco Blanc e Orca- Avaliações


O que talvez mais me surpreenda nos perfumes da House of Matriarch é que por mais que seus conceitos sejam complexos a princípio os aromas na pele sempre evoluem com naturalidade e harmonia, revelando para mim tanto inteligência como sensualidade. Há um certo mistério em todas os perfumes testados até o momento, como se uma fumaça de incenso aparecesse em maior ou menor quantidade em cada criação. É interessante como isso consegue ser trabalhado com temas bem diferentes, como nos 4 perfumes avaliados hoje.

Sex Magic: Christi parte de um ponto de vista diferente para a composição de um perfume sensual/sexual, utilizando-se da associação de algumas madeiras preciosas ao tantra. Aqui temos uma combinação de diferentes tipos de cedro, madeira de oud e sândalo e um aroma animálico controlado, algo que remete a castoreum e ambergris. O cheiro me remete a aroma de incenso, lascas de madeira, a resina adocicada de oud e o cheiro cremoso e amadeirado do sândalo, tudo isso envolto nas nuances animálicas secundárias. Há uma energia bem centrada, calma e envolvente aqui, algo que convida a uma experiência sem nenhuma pressa de acabar.

Trillium: Trillium me faz pensar numa experiência sensorial relacionada a um momento de apreciação de chá enquanto um aroma suave de incenso permeia o ambiente. Vejo aqui um chá floral, algo que me remete aos tons frutados da tuberosa e do jasmim e a algo floral cítrico e suculento. Tons secundários de ervas podem ser observados dando um cheiro mais aromático e verde ao mesmo tempo em que há uma base de resina com uma leve nuance intrigante, algo que me remete a aroma de pão.

Coco Blanc: em coco blanc, o incenso é tratado de um ponto de vista gourmand, uma associação bem inteligente e adulta da idéia. Christi explora o aspecto mais lactônico e frutal da casca da árvore massoia para compor seu acorde de coco, apoiando-a para mim no que me parece uma combinação de baunilha, benjoim e balsamo de tolu. Isso dá a Coco Blanc um cheiro de incenso doce, amendoado, resinoso, com o cheiro de coco dominando o espaço olfativo. A transição é feita para um sândalo que se mostra macio em seu aspecto amadeirado mais seco, com a faceta lactônica do sândalo em maior evidência junto com a sua nuance de incenso.

Orca: dos quatro analizados hoje, Orca talvez é para mim o mais básico de todos. Ainda sim, é um básico bem orquestrado e rico em sua textura, que explora um lado bem tradicional das nuances de incenso da perfumaria, o cheiro do acorde de ambar, uma mistura da labdanum, vanilla e benjoin. O aspecto animálico do ambergris acaba não se destacando, apenas sua tonalidade mais macia e que remete a musk se revela no fundo da composição. O aroma de resinas, madeiras secas e especiarias predomina a composição como um incenso de cheiro mais seco, picante e com um leve quê adocicado.