Pesquisar este blog

9 de nov de 2015

Pell Wall Perfumes - Gin and Lime e Sativus - Fragrance Reviews


Português (scroll down for english version): Há ainda uma visão preconceituosa quanto a perfumaria independente (indie) no que diz respeito ao nível de conhecimento dos perfumistas que atuam nesse mercado. O que eu tenho visto, entretanto, vai na contramão dessa visão e cada vez mais encontro nesse setor pessoas que levaram sua paixão intensa pela perfumaria a um nível de conhecimento e aperfeiçoamento profundo.

Uma das pessoas que exemplifica esse meu argumento é Chris Bartlett. Com mais de 30 anos de experiência no ramo de TI, desde 2010 Chris vem colocando sua experiência adquirida em TI em lidar com a satisfação de clientes atendimento de suas expectativas para o ramo da perfumaria. Chris é uma das pessoas que eu tive a oportunidade de conhecer na comunidade online de perfumaria Faça Você Mesmo no Basenotes e pude perceber seu conhecimento vasto e profundo no uso de matérias-primas, seja naturais ou sintéticas. E isso se reflete no aspecto polido de suas criações.

Eu diria que a proposta da Pell Wall em criar perfumes que alguns amem em vez de agradar de forma genérica a todos não leva necessariamente a composições cujo o objetivo é criar o bizarro ou o conceitual apenas para agradar aos mais vanguardistas ou ávidos pelo diferente. A proposta é criar bons perfumes, diversificados em estilo, e com o foco no conceito relacionado ao aroma. E nisso, a primeira impressão da marca é excelente.

Gin And Lime me faz pensar no clássico de composição britânica,  uma colônia cítrica. Ainda sim, a interpretação é moderna, cintilante e duradoura na pele. O aroma da flor de laranjeira se destaca rapidamente para mim, roubando a cena da lima na composição. Me remete ao cheiro refrescante, levemente verde da laranjeira, com o lado mais amargo da ideia bem controlado. A lima acaba se misturando ao aroma do Gin e cria um lado fresco e verde que envolve a laranjeira e cria um contraste legal entre flor, folhas e um toque de bebida seco. A base de musk é bem duradoura, macia, levemente doce e faz uma transição moderna e bem feita para a parte mais refrescante da composição. É um perfume que atinge de forma precisa seu objetivo e consegue um bom balanço entre frescor e duração.

Sativus certamente me parece relacionado a ideia de Gin And Lime, entretanto seu frescor é mais herbal do que cítrico para mim. Certamente há algo que me sugere um tom de bebida, entretanto há um cheiro bem agradável de folha fresca cortada, algo que me remete ao aroma de aloe vera. Consigo perceber de fundo um acorde que me remete a flor de lima e um discreto tom frutado entre as folhas verdes e recém-cortadas. Sativus acaba sendo mais fugaz que Gin  And Lime na minha pele, com sua base se tornando bem sutil. Eu certamente já vi ideias parecidas em perfumes de preço e proposta mais luxuosa mas Sativus nada deixa a desejar em relação a esses - inclusive na fixação.

English:

There is still a prejudiced view towards the independent perfumery (indie) with regard to the level of knowledge of perfumers that operate in this market. What I have seen, however, goes against this view and I have increasingly found in this sector people whom led their intense passion for perfumery to a level of knowledge and profound improvement.

One person who exemplifies my argument is Chris Bartlett and his Pell Wall Perfumes. With over 30 years of experience in the IT industry, since 2010 Chris has been putting his experience in the IT field with dealing with customer satisfaction, meeting their expectations towards perfumery. Chris is one of the people I had the opportunity to meet in perfumery online community DIY in Basenotes and I could see his vast and deep knowledge  in the use of raw materials, whether natural or synthetic. And this is reflected in the polished aspect of his creations.

I would say that the proposal of Pell Wall in creating perfumes that some love instead of pleasing generically to all does not necessarily lead to compositions whose goal is to create the bizarre conceptual or just to please the most pioneering or eager for different. The proposal is to create good perfumes, diverse in style, and with the focus on the concept related to the aroma. And in this, the first impression of the brand is excellent.

Gin And Lime makes me think in one of the classic British compositions, a citrus cologne heavy on neroli/orange blossom. Still, the interpretation is modern, sparkling and lasting on the skin. The scent of orange blossom stands out quickly for me, stealing the scene file in the composition. It seems to me a refreshing smell, slightly green orange, with the bitterest side of the idea well-controlled. The lime ends up mixing the aroma of gin and creates a fresh and green side involving the orange and creates a nice contrast between flower, leaves and a touch of dry drink. The musk base is very durable, soft, slightly sweet and makes a modern and well done transition for the most refreshing part of the composition. It is a fragrance that reaches precisely its goal and achieve a good balance between freshness and longevity.


Sativus certainly seems related the idea of ​​Gin and Lime, though its freshness is more herbal than citric for me. Certainly there is something suggesting me a drink nuance, however there is a very pleasant smell of fresh cut leaves, which brings me to the smell of aloe vera. I can see at the back part of the aroma something that reminds me of lime flower and a discreet fruity tone among green  and freshly cut leaves. Sativus ends up being more fleeting that Gin And Lime on my skin, with its base becoming very subtle. I certainly have seen similar ideas in price perfumes and more luxurious but Sativus proposal leaves nothing to be desired with regard to these - including the fixation.