Pesquisar este blog

2 de set de 2015

Nimerè Parfums Eva, Les Jardins de Paradis, Pleasures e Sweet Kiss a Trace


Da Esquerda para Direita: Eva, Les Jardins de Paradis e Sweet Kiss a Trace

É difícil apontar um padrão único no estilo tanto de inspiração como de criação para Nikolay Eremin em seus perfumes da Nimerè. É como se ele tentasse harmonizar tanto o que me parece sua predileção por perfumes com estrutura claramente clássica e os desejos mais contemporâneos de seus consumidores e consumidoras. Ao mesmo tempo, no campo de inspiração seus perfumes giram em torno de emoções, pessoas, notas e lugares. O que certamente unifica a sua temática é o uso do significado dos números na forma como ele trabalha as estruturas olfativas dentro de cada tema. Os 4 analisados hoje giram em números que começam com 7 - além do significado mais óbvio do 7, o número da perfeição, é um número ligado a busca pela realidade interior escondida atrás das ilusões.

Eva (No 78) - na minha concepção, Eva de Nimerè representa a idéia abstrata da mulher na figura da primeira mulher do Jardim do Éden. Eu diria que na busca por essa abstração Eva alia o lado mais amigável e suculento das frutas e o tom mais carnal das flores. Esse não é um perfume ultra-sedutor, e sim um aroma que me passa uma certa inocência no seu cheiro. Um aroma cítrico e frutal de maçã prevalece nos primeiros minutos, que evolui para uma iris que me remte mais seu lado doce e atalcado de violetas. O aroma floral da peônia harmoniza com ela ao passo que o jasmim e a champaca sugerem o lado mais delicado e feminino. O número escolhido para Eva me parece evidenciar que por trás da harmonia há uma luta entre o lado mais carnal das flores e abstração das frutas.

Les Jardins de Paradis (No 70) - Le Jardins certamente está em sua temática ligado a Eva, visto que representa em seu aroma o ambiente do Éden visto pelo aroma de sua vegetação. Aromaticamente, Les Jardins foca mais na exuberância floral e diminui a influência das frutas presentes em Eva. O Ylang, Rosa e Jasmim são o core da composição, com suas flores criando um ambiente carregado no néctar de flores, que se mistura ao cheiro das resinas e das madeiras aromáticas que o cercam. Les Jardins de Paradis. De todos os significados relacionados ao número 70, dois me parecem encaixar nessa composição, o da exaltação da perfeição que o número 7 representa e o da ecentricidade proposta pelo acorde floral branco dominante.

Pleasure (No 74/2) - de todos os perfumes testados da Nimerè até o momento, Pleasure foi a maior surpresa. Sem muitas informações das suas notas, o testei de forma cega, ligado apenas a informação do seu nome, relacionado a idéia do prazer. Certamente, o prazer representado aqui é o da harmonia e riqueza dos perfumes do passado, me lembrando a qualidade única e luxuosa das criações da Lanvin. Pleasure me faz pensar em uma reincarnação do aroma floral picante e oriental de Crescendo, com um aroma que parece um buquet de tuberosa, jasmim, especiarias, ambar e uma base chypre de musgo e patchouli. Em nenhum momento Pleasure parece forte ou suave demais, é um aroma sempre harmônico, quente e estruturado na pele. A luta entre o prático e o espitirual que o número 74 carrega parece encontrar em Pleasure seu ponto de equilibrio entre a sensualidade das flores e a seriedade da estrutura chypre.

Sweet Kiss a Trace (No 75) - numerado de forma intermediária em relação aos perfumes citados anteriormente, Sweet Kiss a Trace me parece conter tanto o lado oriental mais clássico de Pleasure e o apelo frutal floral observado tanto em Eva (pelo lado frutal) como em Les Jardins (pela temática mais floral). Há algo de inocente, romântico e carnal em seu aroma para mim. Inicialmente, seu cheiro me remete ao aroma frutal e azedinho de maracujá, como se os lábios da amada tivessem um leve perfume de um gloss frutal. Entretanto, quando se pensa que sua composição irá pelo caminho fácil, seu cheiro ganha um aroma floral branco mais adulto, temperado com um aroma doce de especiarias e uma bela cremosidade de baunilha. Sweet Kiss se torna ainda mais quente com uma base aconchegante de ambar, levemente alcóolica, que me faz pensar no aroma delicioso de Ambre Narguile da Hermès. A sabedoria relacionada ao número me parece evidenciar na forma como seu lado criativo é executado, tanto pela escolha fora do eixo iris-rosa para o aroma do gloss como para a forma como seu aroma evolui na pele se tornando de inocente a carnal e sensual.