Pesquisar este blog

11 de ago de 2015

Narciso Rodriguez Narciso EDP Fragrance Review

Português (scroll down for english version):  Se Coco Mademoiselle, lançado em 2001, foi um propulsor de um estilo de perfumes que ganharia o nome de chypre moderno, certamente Narciso Rodriguez for Her, lançado dois anos após, foi uma peça importante em consolidar e expandir a popularidade desse gênero que compartilha com um chypre clássico a nota de patchouli e a ideia abstrata, mudando o aspecto denso e amargo da combinação de bergamota e ambar pela luminosidade de um acorde floral, cítrico e muitas vezes de nuances frutais também. O primeiro Narciso favoreceu justamente o uso de musks brancos, que com o aroma da rosa e e patchouli criaram uma espécie de clássico moderno que irradia uma bela e agradável aura floral. Depois de muitas variações no tema, a casa resolveu investir em 2014 em uma continuação ao seu sucesso de vendas, criando um novo ode de sedução feminina em um belo frasco quadrado de contornos clássicos e uma coloração branca atemporal.

O Novo Narciso é fiel aos elementos que guiam a estética da casa para o público feminino: abstração e luminosidade certamente podem ser percebidas aqui também, bem como o uso de alguns acordes que já funcionam como uma assinatura para a marca. Narciso EDP trás a cremosidade sensual e aconchegante dos musks e o aroma da rosa, interpretados em um contexto que parece sair em partes do território de um chypre moderno para o que eu chamaria de um amadeirado feminino moderno.

Isso é feito trocando-se o patchouli por um aroma de vetiver e resinas, envolvidos na cremosidade e luminosidade dos musks. A forma como isso é trabalhado deixa o perfume no ponto da androginia praticamente ao mesmo passo que me remete a uma modernização das bases dos perfumes femininos mais clássicos, onde não era incomum encontrar quantidades consideráveis de sintéticos fazendo o papel de vetiver e criando contraste com os aromas florais, cítricos e aldeídicos.

Além da rosa, Narciso EDP desenvolve o acorde de uma flor branca e de contornos lácteos, uma representação abstrata de seu frasco e de sua sensualidade clássica e atemporal. Isso se deve pelo uso do acetato de stiralila, que é utilizado para sugerir o aroma de gardênia e um leve contorno floral, ao mesmo tempo que um outro grupo de moléculas sintéticas, lactonas, dão o contorno floral branco cremoso a essa gardênia e a unem ao aroma musk cremoso da base.

A combinação dos novos e antigos elementos é para mim o maior sucesso em Narciso, pois é capaz de criar o link com o seu antecessor e manter a temática de sensualidade atemporal da casa ao mesmo tempo que a expande em novos horizontes. É uma ideia que me parece frutífera para ser estendida de diversas maneiras e criar futuros flankers que enriqueçam o novo universo de sedução de Narciso Rodriguez.

English: Iif Coco Mademoiselle, launched in 2001, was a driver of a perfume style that would win the modern chypre name, certainly Narciso Rodriguez for Her, released two years later, was a key part in consolidating and expanding the popularity of this genre that shares with a classic chypre the patchouli and the abstract view, changing the appearance of dense and bitter combination of bergamot and amber to a light floral and citric accord,  often having a fruity nuance too. The first Narciso favored the use of white musks, which with the aroma of patchouli and rose created a kind of modern classic that radiates a beautiful, pleasant floral aura. After many variations on the theme, the house decided to invest in 2014 in a sequel to their sales success, creating a new ode to female seduction in a beautiful square bottle of classic contours and a timeless white coloring.

The New Narcissus is true to the elements that guide the aesthetics of the house to the female audience: abstraction and brightness can certainly be seen here too, as well as the use of some accords that already act as a signature for the brand. Narciso EDP btings the sensual and warm creaminess of musks and rose aroma, interpreted in a context that seems to come out in parts of a modern chypre for what I would call a modern woody feminine.

This is done by swaping the patchouli for a vetiver and resins aroma, involved in the creaminess and brightness of musks. The way this works leaves the scent at the point of  androgyny virtually and at the same pace its brings me to a modernization of the bases presente in most of classic feminine perfumes, where it was not unusual to find considerable amounts of synthetics playing the role of vetiver and creating contrast with the floral, citrus and aldehyde aromas.

In addition to the rose, Narciso EDP develops the accord of a white flower of milk contours, an abstract representation of  its bottle and its classic and timeless sensuality. This is due to the use of stiralila acetate, which is used to suggest a gardenia aroma and a light floral contour, while another group of synthetic molecules, lactones, provide the creamy white floral parte  to this gardenia and unite it to the creamy musk aroma of the base.

The combination of old and new elements is for me the greatest success in Narciso, being  able to create the link with its predecessor and maintain the timeless sensuality theme of the house while it expands into new horizons. It's an idea that seems fruitful to be extended in various ways and create future flankers to enrich the new Narciso Rodriguez seduction universe.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários com relação a postagem? Escreva aqui
Comments related to the post? Write them here