Pesquisar este blog

2 de ago de 2015

Eudora Club 6 VIP Resenha/Fragrance Review


Esperava mais de Club 6 em sua versão VIP do que ele realmente foi capaz de entregar. Talvez justamente pelo adjetivo VIP, que te gera uma expectativa de ser mais exclusivo. Isso é reforçado também pelo conceito que a marca cria para ele, o do perfume do homem com acesso aos lugares mais privilegiados, às experiências inusitadas e aos momentos fascinantes. Eu diria que Club 6 Vip pertence mais é ao universo do programa casual de final de semana, do cineminha mais jantar no shopping. Não exatamente fascinante, entretanto nem um pouco ruim.

Se Club 6 VIP acerta para mim numa saída mais interessante que a do original, ele perde numa evolução que não tem a mesma complexidade e atratividade do anterior. Apesar de coerente, seu cheiro acaba sendo bem simples para mim. O aroma da saída é mais picante, um cardamomo cremoso com um toque de cravo e ervas, algo que lembra um aspecto fougere clássico. Depois disso, o perfume fica bem estável na pele, girando ao redor de um aroma suave de couro, um musk cremoso agradável e uma base amadeirada meio indistinta. É bem agradável, mas a falta de surpresas faz com que rapidamente você deixe de prestar atenção nele.

Chega a ser até curioso que a versão não vip pareça mais exclusiva e interessante que a versão vip. Deveria ser o contrário, entretanto o mundo da perfumaria é cheio dessas surpresas e contradições, criadas principalmente quando se tem mais liberdade para criar a história e conceito do perfume do que o perfume em si.