Pesquisar este blog

29 de jul de 2015

Natura Sr N Sândalo Resenha/Fragrance Review


Uma das fragrâncias mais clássicas da Natura, SR N tem servido como um dos principais produtos no recente laboratório de testes criativos da marca. Nesse ano tivemos pelo menos 3 versões distintas do clássico aroma cítrico e aromático - 1 delas um relançamento, Sr N. Vetiver. Elas seguem uma tendência vista principalmente na perfumaria dita de 'nicho', a de criar temáticas ao redor de uma nota ou acorde em específico. No caso do Sr N, elas tem se mostrado funcionar bem dentro dos elementos clássicos de sua estrutura.

Começarei hoje falando pelo que para mim é o mais conservador nessa abordagem - e por isso o menos interessante de todos. Confesso que apesar de apreciar o aroma de Sr N Sândalo, ele me decepcionou tanto pela intensidade como pela pouca criatividade. A madeira de sândalo não é à toa amplamente utilizada na perfumaria - o seu perfil amadeirado e de nuances cremosas parece atuar além do sistema olfativo e é quase como se "alimentasse a alma", sendo muito prazerosa e relaxante. Não faltam sintéticos no mercado para reproduzir seu cheiro e criar efeitos, capacitando aromas de sândalo do mais amadeirado e seco ao mais cremoso.

E por essa presença tão diversa de opções sintéticas e pelo perfil tão agradável e único é que Sr N Sândalo me desaponta. Pelo nome, eu esperava uma criação onde a madeira que o nomeia fosse uma peça mais importante e presente. Porém, é como uma releitura moderna do clássico, que minimiza os elementos mais herbais que poderiam soar maduro demais e trazem uma modernidade que se é prazerosa tira parte da identidade da criação; O sândalo demora demais para aparecer. A parte cítrica da saída ainda tem um quê clássico e é agradável, entretanto menos intensa. A parte herbal quase medicinal é substituída outra vez por um acorde de lavanda que não ajuda muito. E o sândalo, quando chega, me parece tímido, um pouco suave, indo pela direção clássica da combinação sândalo e musk da marca.

Eu tenho 3 possíveis conjecturas do que aconteceu aqui: a) faltou verba para a fórmula; b) faltou coragem para arriscar; c) as duas anteriores combinadas. É um outro perfume da marca que me parece ter um perfil mais de verão, em dias quentes tendo a parte de sândalo mais evidente, porém não mais interessante. É um perfume mais seguro para se presentar um homem que gosta de andar cheiroso mas não se preocupa exatamente com originalidade do aroma que usa. Outro que entra na categoria neutros do laboratório de testes da marca.