Pesquisar este blog

21 de jul de 2015

Must de Cartier Gold EDP Fragrance Review


Português (scroll down for english version): A Cartier sempre foi uma marca pela qual no mundo da perfumaria eu tive afeição. São raros os casos onde a grife criou perfumes que não condizem com o universo sofisticado de suas jóias e artigos de joalheria (Cartier de Lune e Pasha Edition Noire servem como exemplo de exceções). Há uma preocupação genuína da grife em conciliar o cuidado com o luxo, embalagem, consistência e preocupação em atender ao público que consome seus perfumes. Esse último aspecto pode ser percebido principalmente na recente reestruturação de seu segmento de perfumaria feminino para atender ao gosto da mulher moderna.

Must de Cartier é um exemplo de perfume que acompanhou a evolução nas tendências da consumidora ao mesmo tempo que manteve o essencial de sua fórmula. Um perfume oriental rico em notas animálicas e em aromas verdes e amargos, Must sofreu alterações durante a sua existência que transferiram o foco da parte animálica de sua base para um aroma abaunilhado e almiscarado ao mesmo tempo que foram suavizando a parte mais amarga e verde de gálbano na saída. Com a versão Gold, concentração edp da atual eau de toilette, Must adiciona um leve toque frutal na sua saída com a presença do osmanthus e transforma o aroma verde para algo mais delicado e próximo ao que vem sido lançado atualmente no mercado.

É interessante notas que em Gold parece se completar o ciclo dos perfumes que se inspiraram na estrutura evidente originalmente em Must. Ele simultaneamente lembra tanto Allure da maison Chanel como Dune da Dior, com a mesma suavidade oriental almiscarada de ambos. Gold abre com um discreto toque de gálbano, um aroma que me remete a frutos cítricos frescos e um toque de lavanda. O Acorde de osmanthus acrescenta uma sofisticação frutal levemente adocicada, algo que remete a damasco e pêssego. O aroma floral de jasmim continua luminoso e delicado, fruto do hedione como principal responsável por passar essa impressão. A base parece criar uma sensação de musks caros e elegantes com suaves tons de baunilha e alguma resina doce.

Se fosse uma mulher, eu ousaria dizer que Must representa a transição de uma hippie ou líder de movimento estudantil para uma mulher executiva e bem sucedida na carreira, preocupada em passar uma boa impressão clean e sofisticada. Na sua essência, é a mesma pessoa, apenas a roupagem e a exigência de cada época de sua vida mudou sua aparência.

English:

Cartier has always been a brand  which in i had affection in the world of fragrances. There are rare cases where this company has created perfumes that do not match the sophisticated universe of its jewels and jewelry products (Lune de Cartier and Pasha Edition Noire serve as an example of exceptions). There is a genuine concern of the brand to reconcile the care of luxury, packaging, consistency and concern in serving the public that consumes their perfumes. This last aspect can be seen mainly in the recent restructuring of its female perfumery segment to suit the taste of modern woman.

Must de Cartier is an example of a  perfume that accompanied the evolution in consumer trends while keeping the essence of its formula. A rich oriental scent in animalic notes and green and bitter flavors, Must suffered changes during its existence that transferred the focus of animalic part of its basis to the vanilla and musky aroma while softening  the bitterest part and green galnanum opening. With the Gold version, edp concentration of current eau de toilette, Must adds a fruity touch at its opening with the presence of osmanthus and turns the green aroma to something more delicate and close to what is currently being launched in the market.

It is interesting to note that in Gold seems to complete the cycle of scents that were inspired by the originally Must structure. It simultaneously reminds me of both Chanel  Allure and Dior Dune , with the same oriental musky softness of both. Gold opens with a discreet touch of galbanum, an aroma that brings me a fresh citrus fruits and a hint of lavender. The use of osmanthus adds a slightly sweet fruity sophistication, which refers to apricot and peach. The jasmine floral aroma remains bright and delicate, result of hedione as the main responsible for passing this impression. The base seems to create a sense of expensive and elegant musks with soft tones of vanilla and some sweet resin.

If its wasa woman, I dare to  say that Must is the transition from a hippie or the student movement leader for an executive and successful career woman, worried about passing  a good and clean sophisticated impression. In essence, is the same person, only the garment and the requirement of each era of her life has changed her appearance.