Pesquisar este blog

12 de jul de 2015

Mendittorosa Odori d'Anima Le Mat Fragrance Review



Disponível em/Available at: http://www.mendittorosa.com/portfolio/mat/

Português (scroll down for english version):  de todos os conceitos idealizados e interpretados pela italiana Mendittorosa, Le Mat é certamente o que representa até agora a obra-prima da casa. Mendittorosa não seria a primeira empresa italiana a utilizar cartas do Tarot para servir de inspiração para criação aromáticas. Entretanto, diferente da italiana Dolce & Gabbana, a figura escolhida tem seu significado especial e único interpretado com maestria nas mãos das perfumistas que acompanham Stefania em seus projetos.

Le Mat é a figura do Tolo no Tarot de Marselha, um dos padrões mais clássicos de imagens do Tarot. A palavra em seu sentido mais arcaico significa o louco/tolo,o homem selvagem, que carrega em uma das suas mãos uma rosa branca, símbolo de sua liberdade dos princípios egoístas, uma figura sempre acompanhada de um cachorro e com os seus pertences, representando o conhecimento coletivo ainda não explorado. A figura do Tolo se aproxima muito a do Coringa no baralho, que como Le Mat é uma figura que não pertence a nenhum deck de cartas, não tem numeração, é uma carta livre para ser usada entretanto que não ganha o jogo.

Trazendo os conceitos para o mundo da perfumaria, Le Mat é que para mim representa o desejo artístico de Mendittorosa da busca pelo belo, pelo artístico, pelo que não se encaixa necessariamente nas convenções. Le Mat é como o Chapeleiro Maluco de Alice no País das Maravilhas, uma figura que pode parecer totalmente diferente, estranha, louca até em sua aparência, mas entretanto na sua diferença há uma sabedoria profunda, simples até. É como o personagem do Curinga no excelente livro O dia do Curinga de Jostein Gaarder, uma figura que questiona, pensa, ousa ser diferente.

Eu não tenho palavras para dizer o quão fantástico Le Mat é. É esse tipo de perfume que eu busco, pessoal, complexo, passional, capaz de mexer com as partes mais instintivas das nossas emoções. Há algo na combinação de Le Mat que é viciante, harmônico, clássico, o conhecimento atemporal das essências traduzido em um belíssimo perfume. A rosa e gerânio presentes aqui são de uma qualidade absurdamente alta, raramente vista em perfumes. As especiarias criam a parte picante, levemente mentolada e esfumaçada desse belíssimo acorde de rosa e gerânio, com a rosa aqui para mim servindo de ligação com a rosa branca que Le Mat carrega entre seus pertences. A Sempre-viva certamente acrescenta o ar único, diferente e ousado que se esperaria de uma carta dessas, ao passo que o patchouli lhe confere a aura mais selvagem que a carta representa, um patchouli mais terroso, primitivo, que casa perfeitamente bem com a rosa. O Cashmeran atua para trazer esse personagem a uma realidade contemporânea, conferindo um tom aveludado e levemente úmido a composição como um todo.

Me fascina que Le Mat seja tão simples e tão complexo ao mesmo tempo, mas não me surpreende, já que a "loucura" muitas vezes funciona desse jeito - é compacta, diferente, tem sua lógica, apenas não se encaixa nas funções esperadas. A Loucura e o mistério ousam sair da caverna e explorar o que lhes apetece. E Le Mat é assim, louco, completo, as vezes selvagem, as vezes sofisticado, sempre cativante. Se você deve conhecer apenas um perfume dessa marca, Le Mat é o que eu recomendo como uma criação difícil de ser esquecida.

English:

Of all the idealized concepts interpreted by Italian Mendittorosa, Le Mat is certainly what is so far the masterpiece of the house. Mendittorosa would not be the first Italian company to use Tarot cards to serve as inspiration for aromatic creation. However, unlike the Italian Dolce & Gabbana, the chosen figure has its special significance played masterfully in the hands of performers accompanying Stefania in her projects.

Le Mat is the figure of the Fool in the Tarot of Marseilles, one of the classical patterns of Tarot images. The word in its most archaic sense means crazy / silly, the wild man who carries in one of his hands a white rose, symbol of his freedom of selfish principles, and it's a figure always accompanied by a dog and his belongings, representing the collective knowledge not explored yet. The figure of the Fool is very close to the Joker in the deck, which like Le Mat is a figure that does not belong to any deck of cards, has no numbering, is an open card to be used however you do not win the game with it.

Bringing the concepts to the world of fragrance, Le Mat is that to me is the artistic desire of Mendittorosa to search for the beautiful, the artistic and therefore do not necessarily fit the conventions. Le Mat is as the Mad Hatter of Alice in Wonderland, a figure that may seem totally different, weird, crazy even in his appearance, but at the same time in his difference there is a profound, simple wisdom. It's like the character of the Joker in the excellent book KABALMYSTERIET by Jostein Gaarder, a figure that questions, thinks, dares to be different.

I have no words to say how amazing Le Mat is. It is this type of perfume that I seek: personal, complex, passionate, able to talk  with the most instinctual parts of our emotions. There is something in the combination of Le Mat that is addictive, harmonic, classic, the timeless knowledge of essences translated into a beautiful perfume. The rose and geranium present here are an absurdly high quality, rarely seen in perfumes. Spices create the spicy part, slightly minty and smoky of this beautiful rose and geranium accord, with the rose here for me serving as liaison with the white rose that Le Mat carries among his belongings. The evergreen certainly adds the unique, different and daring aura that one would expect from such a character, while patchouli gives it the wildest aura that the card represents,  a more earthy, primitive patchouli which matches perfectly well with the rose. The Cashmeran acts to bring this character to a contemporary reality, giving a velvety tone and slightly moist aura to the composition as a whole.

It fascinates me that Le Mat is so simple and so complex at the same time, but i'm not surprised, since the "madness" often works that way - is compact, different, has its own logic, just do not fit the expected functions. Madness and the mystery dare to leave the cave and explore what they feel like. And Le Mat is so crazy, full, sometimes wild, sometimes sophisticated, always captivating. If you must know only a perfume from this brand, Le Mat is what I recommend as a difficult upbringing to be forgotten.