Pesquisar este blog

22 de jul de 2015

Amberfig Iris d'Or Fragrance Review



Assim que eu soube do projeto do meu amigo e perfumista independente David Magalhães de criar um perfume natural a base de Iris, fiz questão de reservar o primeiro frasco. David é um exemplo na minha opinião de que o talento para a perfumaria se manifesta cedo e até hoje todas as suas criações me passaram a impressão de alguém que sabe o que está fazendo e onde quer chegar. Em Iris d'Or, seu objetivo era homenagear uma das essências mais nobres e caras da perfumaria, a raiz de iris, cujo o peso vale ouro.

A único motivo pelo qual nós vemos tantos perfumes de iris no mercado é a chegada de uma nova geração de sintéticos que simula, de diferentes formas, a complexidade do aroma terroso, de nuances amadeiradas, florais e vegetais dessa nobre essência. Ainda sim, sentir uma composição feita apenas com a raiz dela é uma oportunidade de luxo bem rara de se ver. Iris d'Or leva tintura da raiz de iris, macerada alguns meses para que o álcool se torne saturado em seu cheiro. O uso de uma tintura densa na raiz faz com que ela seja nessa criação o fio condutor.

A raiz de iris tem uma tendência a soar cinzenta e melancólica por si só, e em Iris d'Or a tonalidade dourada e ambarada é conferida a ela. Da primeira vez que senti, tive a impressão de que estava a frente de um perfume de mel e sempre-viva, mas nos testes posteriores percebi o como as essências se complementam de forma harmônica e produzem um belíssimo perfume.

A princípio, percebe-se o aroma ceroso, uma dualidade entre algo lemente doce, amadeirado, animálico e esfumaçado da cêra de abelha. Misturada a ela, o feno grego acrescenta uma textura que remete bastante a sempre viva, porém de forma menos agressivo, com um aroma menos queimado e seco. A iris começa a surgir delicadamente atalcada e terrosa dessa primeira impressão, envolvendo a aura luminosa, formando um contraste entre luz e sombra. Isso evolui para uma clássica base oriental, onde o aroma da madeira de cedro estende as nuances amadeiradas da iris ao passo que a baunilha e as resinas conferem uma textura cremosa doce e  de uma aroma resinoso quente que equilibra o lado mais frio da raiz.

Considero que Iris d'Or é um caso raro em nosso território. Primeiro, por ser uma composição premium oferecida a preço acessível. Segundo, pela beleza do seu aroma. Infelizmente, os custos de uso dessa cara matéria impedem grandes lotes de serem feitos, e no presente momento o primeiro deles já se esgotou. Mas fica o meu conselho, saindo o segundo, não pense muito para comprar, é uma oportunidade única.