Pesquisar este blog

18 de jun de 2015

Eudora Carbon e Carbon Turbo Fragrance Review

  Aparentemente, o foco atual da Eudora é o público
feminino, impressão que eu tenho pelo perfil mais conservador que a marca possui para os seus perfumes masculinos. Carbon é uma prova disso, explorando os elementos consagrados de uma criação tipicamente masculina - notas aromáticas, madeiras, musk, notas cítricas. A Parte mais interessante de seu cheiro é o aroma de folha de violeta, que faz com que ele se assemelhe a perfumes como Fahreneit e Mercedes Benz em apresentar um cheiro de violeta que é verde, levemente adocicado e nem um pouco plástico. Infelizmente a sua base é bem discreta, favorecendo mais o musk que o patchouli e o ambar, o que deixa o perfume um pouco anônimo e suave nas suas últimas horas.





Em Carbon Turbo, outra combinação bem conhecida da perfumaria masculina também é explorada, o amadeirado oriental de tons especiados, calibrado para não ser muito forte ou muito evidente tanto nas especiarias como nas notas mais potentes de base. A saída para mim remete a cheiro de cardamomo e pimenta, sendo menos cítrica e aromática em relação ao Carbon original. A parte turbinada talvez fique por conta da base, que é mais evidente no ambar e no patchouli, com um aroma levemente amendoado e abaunilhado combinado a eles e um discreto tom de couro mesclado a idéia. Tanto Carbon como Carbon Turbo são bem seguros, talvez no objetivo de recuperarem a confiança do público masculino tenham sacrificado principalmente a parte da atitude em ambas  criações.