Pesquisar este blog

19 de jun de 2015

Eudora Althea Fragrance Review

E mais uma vez essa semana sou surpreendido com outro excelente perfume da Eudora, executado de forma impecável. Sob a imagem de uma mulher ousada, intensa, dona de seu destino e cheia de encantos está um perfume com várias facetas, que se transforma lentamente na pele e que possui uma ótima difusão e duração. Althea a princípio me fez pensar que a marca tinha se enganado ao dar destaque ao aroma floral da gardênia, já que sua abertura é bem frutal e adocicada, me fazendo lembrar do aroma de doce de framboesa. Entretanto, o aroma das pétalas dessa flor vai se revelando aos poucos, misturado ao cheiro de um jasmim bem sensual e de um lilás levemente doce, atalcado e que remete a violetas. Há algo nessa fase floral de Althea que remete muito a uma ótima variação do acorde de gardênias trabalhado na criação La Panthere da Cartier. Tão poderoso quanto La Panthere, Althea sustenta uma base chypre similar, uma mistura de musk adocicado, patchouli mais clean, com um foco maior em uma baunilha cremosa que fica mais intensa conforme a pele e ou o ambiente se aquece. Althea não deve nada a seu irmão importado ao mesmo tempo que sua combinação é distinta o suficiente para que não pareça igual a ele - o cheiro frutal similar a framboesa o torna diferente. É outro excelente nacional em uma marca que mostra que realmente não estava brincando quando decidiu investir em uma consumidora mais exigente.