Pesquisar este blog

22 de jun de 2015

Agar Aura Kyoto Attar Fragrance Review












Português (scroll down for english version):

Os últimos anos foram intrigantes para mim na massificação ocidental da nota de agarwood. Antes relevada apenas a um papel de essência exótica em poucas composições comerciais, hoje é possível encontrar pelo menos um perfume novo por dia que sai com ela listada. Isso com certeza a tirou do seu contexto original, relacionado a cultura árabe e oriental, de forma que se você deseja conhecê-la em suas raízes tradicionais deve recorrer a marcas que se especializam nesse estilo de composição. A Agar Aura é uma delas, uma empresa que vende óleos de extração da nobre e cara madeira e cria attares também, um tipo especial de extração de várias essências em uma base oleosa, em geral de sândalo indiano. Os attares da Agar Aura procuram encontrar um meio termo entre a fidelidade aos aromas tradicionais e o gosto ocidental e a julgar por Kyoto eles conseguem.

Kyoto é um caso interessante, uma composição de uma evolução minimalista, primitiva, e ao mesmo tempo confortável. O incenso feito a partir de agarwood na cultura asiática tem o objetivo de trazer a sensação de bem-estar e, ao ser colocado nos lugares de maior riqueza da casa, trazer boa sorte e riqueza. Certamente esse sofisticado blend de incenso passa essas duas impressões, bem-estar e riqueza. Seu aroma para mim começa com um cheiro amadeirado mais esfumaçado, seco, e bem oleoso. Conforme evolui, ganha uma leve nuance apimentada, e um aroma floral intrigante, que me remete a camomila em alguns momentos e que só raramente se destaca do aroma de incenso e madeiras. Kyoto termina com um cheiro de madeira mais seco, menos defumado, algo que me remete a vetiver, porém sem o lado mais herbáceo e úmido dessa raiz.

Como na maioria dos attares que eu já conheci, Kyoto possui um líquido bem viscoso, que você deve gentilmente espalhar na pele para que ele seja absorvido. A experiência é um aroma confortável, bem presente, mas que me parece mais íntimo ao mesmo tempo que é intenso. Seu incenso realmente me passa serenidade e bem-estar.

English:

Recent years have been intriguing for me in the western massification of agarwood note. Before only used in few cases as an essence with an exotic role toa few commercial compositions, today you can find at least one new fragrance a day out with it listed. This certainly took it out of its original context, related to arabic and oriental culture, so if you want to know it in their traditional roots must resort to brands that specialize in this style of composition. The Agar Aura is one of them, a company that sells oil extraction of noble and expensive agarwood and creates attars too,  a special kind of extraction of various essences in an oily base, generally of Indian sandalwood. The attars of Agar Aura try to find a middle ground between fidelity to traditional aromas and Western taste and judging by Kyoto they are able to do this.

Kyoto is an interesting case, a composition of a minimalist evolution, primitive, and at the same time comfortable. Incense made from agarwood in Asian culture aims to bring a sense of well-being and to be put in places of greater wealth of the house, bring good luck and fortune. Surely this sophisticated blend of incense passes these two impressions, well-being and wealth. Its aroma for me starts with a woody smell more smoky, dry,  and very oily. As it evolves, gets a mild spicy nuance, and an intriguing floral scent, which brings me chamomile at times and rarely stands out from the woods and incense aroma. Kyoto ends with a drier smell of wood, smoked less, which brings me to vetiver, but without the side more herbaceous and humid this root.

As in most attares I've ever met, Kyoto has a well viscous liquid, you should gently spread on the skin so that it is absorbed. Experience is a comfortable aroma, very present, but that seems to me closer while is intense. Its incense aura really gives me serenity and well-being.