Pesquisar este blog

25 de mai de 2015

Sebastiane Parfums Black Magic Fragrance Review




















Português (scroll down for english version):

Há algo no conceito de forma geral de Black Magic que me faz pensar em algo similar a um perfume dos anos oitenta feito da forma certa. Primeiramente, o conceito em si - uma fragrância mácia, um encanto negro, uma presença que preenche o ar e te conquista. Bem sexy, intensa, muito similar aos perfumes feitos nessa era. E então, o aroma de forma geral tem uma mistura de flores, mel e frutas silvestres que reforça essa impressão de um bom perfume oitentista.

Ainda sim, eu penso que Black Magic me parece bem moderno e menos invasivo. Suas frutas silvestres são de um aroma azedinho mas também possuem algo de açucarado. E apesar do conceito estar ao redor das amoras, eu sinto uma mistura de aromas que também me remete a frutas silvestres vermelhas, que me parecem menos ácidas e mais adocicadas.  Eu gosto de como o aroma das duas se mistura com uma espécie de combinação de mel, rosas licorosas e um bom acorde floral branco que evita o aroma plástico que alguns dos perfumes oitentistas possuem.

A base é também menos pesada e datada e em vez de focar em aromas de musgo e patchouli ela oferece um couro aveludaro com um quê mais negro em seu aroma. mas imerso em baunilha e fava toka. Ambas dão um toque cremoso e doce que não torna a base muito açúcarada ou doce. Há um tom que amadeirado incensado também que me parece completar a aura intrigante e complexa dessa poção negra.

Por algun motivo, enquanto usava essa fragrância a música de Jay Hawkins veio a minha cabeça "I put a Spell on You, and Now you are mine".  Me parece que é o que acontece se você curte Black Magic. Seu tom misterioso é como se estivesse tentando te seduzir, E depois que você cai na sua armadilha, não é como voltar - e você também nem vai querer.

English:

There is something on the overall concept of Black Magic that seems to me like eighties fragrance done very well. At first, the concept - a magic fragrance, a dark enchantment, a presence that fills the air and concquers you. Very sexy, strong, much like the fragrances done on this era. And then, the overall aroma has that mixture of flowers, honey and berry that seems much like a good eighties fragrance.

Still, i think that Black Magic seems very modern and less invasive. The berries are tart, but also sugared too. Altough the concept is around the black ones, i smell a mixture of aromas that also remind me of red ones too, which seems less tart and more sweet maybe. I like how the berries seems to mix with a kind of mixture of honey, rose licqueur and a very good white floral accord that avoids the plastic touch that some of the 80's creations have.

The base is also less heavy and dated and instead of focusing on mossy aromas and patchouli it offers and velvet leather with a hint of darkness, but infused in vanilla and tonka. Both give a creamy and sweet touch, which doesn't make it sugary or too sweet. There is also a hint of woody incense that seems to complete the intriguing and complex aura of this black potion.

For some reason, while wearing this fragrance the Jay Hawkins come to my mind "I Put a Spell on You, and Now you are mine". It seems to be what happens if you like Black Magic. It's misterious tone it's like it's trying to seduce you. And after you fell on its trap, there is no turning back - and you will not want to turn back too.