Pesquisar este blog

10 de mai de 2015

Natura Intuição Fragrance Review


Esse merece mesmo ser chamado de clássico da Natura, é outro que está entre os melhores perfumes femininos da marca. Em um teste cego, eu nunca imaginaria, assim como o Shiraz, que se trata de uma composição nacional. Não pelos perfumes nacionais serem ruins, mas por terem perdido ao longo do tempo a singularidade, até mesmo para copiar (caso do Shiraz) criações internacionais.
Intuição me surpreende exatamente por ser singular, um floral que consegue combinar a exuberância das flores brancas de forma que elas soem exóticas e elegantes/confortáveis ao mesmo tempo. É um verdadeiro buquê delas, com traços de ylang, gardênia, narciso, tuberosa e laranjeira, complementados com osmanthus, mimosa e iris. Há alguma substância atuando com um aroma cítrico, frutado e adocicado, que arredonda bem o caráter um pouco atalcado das flores na saída. A laranjeira contribui com um aroma que é citrico, verde, meio amargo, com nuances de mel, algo bem singular dessa flor. A gardênia e o osmanthus dão um tom floral frutado, a iris confere aquele aroma entre o sedoso e o terroso de alguns perfumes de iris. O ylang com o narciso dão um quê meio picante. A base é um tom almiscarado, com uma leve sugestão animálica oleosa que confere algo sexy sem suar sujo. Eu também sinto traços amadeirados de fundo que finalizam bem a composição.
O nome me parece perfeito para o perfume, É como se a sua beleza tivesse sido orquestrada de forma inconsciente, esculpida por um processo trabalhoso, já que várias dessas notas são marcantes e aqui elas estão bem calibradas. Eu suspeito que um dos motivos talvez para esse perfume não existir mais é o custo da fórmula, que não me parece barato. Intuição é um perfume sofisticado, entretanto não se enquadra nas principais tendências que geram grandes vendas e justificam um custo. Ainda sim, parece aquele tipo de amor aromático que a gente não esquece, que fideliza quando conquista. Simplesmente maravilhoso.