Pesquisar este blog

29 de mar de 2015

Guerlain L'Homme Ideal Fragrance Review



É o equivalente de uma música pop contemporânea. Atinge as notas certas, tem a duração correta e mescla qualquer que seja a tendência mais subversiva em algo amigável ao público de forma a maximizar o sucesso comercial. Não sei se foi essa a proposta submetida ao Thierry Wasser na criação, mas a impressão que você fica é que o departamento de criação da Guerlain o solicitou a versão masculina do La Petite Robe Noire, que eu chamo de La Petite Costume Noire. Seria lógico que eles quisessem repetir a fórmula considerando o sucesso estrondoso de vendas que foi essa criação. Logo, temos que o Homem ideal da Guerlain rouba de sua namorada seu perfume e mistura com os seus. Eu não estou bem certo de quais, pois por ser o equivalente na perfumaria de uma música pop a melodia é bem conhecida e pode se encaixar em mais de uma criação, mas se eu fosse chutar, diria que a mistura é 2 partes de algum flanker da família Amen Pure com 1 parte do Fahrenheit Absolute, que aparece para mim só nos momentos finais. A semelhança com os Amen Pure está logo de cara, com um cheiro amadeirado/ambarado. Eu achei que essa seria a parte persistente, mas ela é apenas a introdução dessa melodia pop, e logo assume seu papel secundário, dando espaço para o acorde pego emprestado do LPRN, que é o aroma amendoado e licoroso (até pensei que esse tranquilamente passaria como um Amen Pure Amaretto). Há um rápido aroma amargo de amêndoas que se segue a algo mais doce, delicado, que soa mais masculino pela parte mais amadeirada e intensa de fundo. Na base, há alguma coisa meio resinosa, levemente atalcada e doce, que me remete bastante a base do Fahrenheit Absolute. Não posso dizer que estou surpreso ou decepcionado com o L'Homme Ideal, me sinto neutro com relação a ele mas vejo que ele tem o seu charme. É como aquelas músicas que você pode não gostar mas quando vê se pega do nada cantando e acha até agradável quando está de fundo enquanto você faz outras coisas.