Pesquisar este blog

13 de jan de 2015

HERMESSENCE CUIR D'ANGE


Português (Scroll Down for the English Review):

Acho que eu nunca vou saber se eu realmente amo ou fico indiferente ao trabalho do Jean Claude Ellena, pois quando eu penso que ele se tornou repetitivo, eis que surge uma criação dele como Cuir d'Ange que mexe no meu emocional de forma que todas as minhas críticas me parecem inúteis. Como todas as suas criações, há algo recorrente e familiar que se você contemplar por algum tempo consegue identificar a similaridade. Entretanto, ainda sim há algo novo em sua criação e eu acho interessante o efeito que ele atingiu aqui: a emolduração de um aroma clássico em uma forma moderna, minimalista, mas não tola. Cuir d'Ange me remete ao aroma clássico do Couro da Rússia eu suspeito que haja bétula ou algum tipo de material com cheiro parecido ao da bétula aqui. É a primeira impressão, de um aroma de couro lustroso, de botas novas e polidas, aroma que tanto me remete, por algum motivo, ao ambiente de alfaiataria de meu avô paterno. Acho interessante como Ellena coloca essa idéia dentro de seu aroma vegetal e mineral, utilizado principalmente no Voyage d'Hermes e no seu Bois d'Iris para a The Different Company.É uma substituição a parte cítrica clássica no acorde de couro da rússia aqui. Cuir d'Ange também tem aquele aroma meio oleoso, que alguns remeteriam a Gasolina, e que você pode perceber na formulação clássica do Fahrenheit, ao mesmo tempo que ele remete ao couro floral e chique do Kelly Caleche, que aqui se mostra em sua nuance de iris e narciso e sem o aroma de rosas. Apesar de minimalista, Cuir d'Ange me parece complexo, harmônico e denso e é um dos melhores trabalhos do Ellena que eu já senti em anos. Esse eu dou 5 estrelas, acho impecável e brilhante.

English:

I guess that i will never know if i really love or get indiferent towards Jean Claude Ellena current work because when i think he has become repetitious here comes one of his creations like Cuir d'Anges that touchs me on my emotional in a way that my past critiques seems useless.Like all of his creations, there is a recurrent vibe that if you look on for some time you will be able to identify the similarty with one or more of his previous works. However, in this one there is still something new and i think it's quite interesting the effect he has achieved here for me: the framing of a classic aroma into a modern, minimalist, but not dull shape. Cuir d'Ange reminds me of the classic Cuir de Russie aroma and i suspect that there is some birch or some material here with a birch like aroma causing this impression. It's the first thing that i notice, the lustrous, waxy leather, of polished new boots, an aroma that for some reason reminds me so much of the tailoring workplace of my paternal grandfather. It's so interesting to me that Ellena puts its idea inside of his mineral and vegetal aroma, used mainly on Voyage d'Hermes and on his The Different Company Bois d'Iris. It's like this base is playing the light and brigh side of the Cuir de RUssie aroma that would be made mainly of classic citrus note. Cuir d'Ange also has that oily, gasoline-like aroma that you get in classic Fahrenheit formulations, but at the same time he has that chic floral leather aroma of Kelly Caleche, that here shows itself in its iris, leather and narcisse nuances without the fruity and rose nuances. Altough being minimalist, Cuir d'Ange seems to me complex, harmonic and thick and it's one of the best Ellena works that i have smelled on this last years. This i would gave 5 stars of five, it's flawless and brilliant.