Pesquisar este blog

18 de dez de 2011

Tokyo, Moscow, London - Guerlain Les Voyages Olfactifs Avaliação (Português)


Uma estratégia visível da Guerlain para atrair diferentes consumidores é a criação de diversas linhas, com diferentes graus de disponibilidade dos produtos e complexidade dos mesmos. A Les Collections Exclusives é uma das criações da grife que passaa impressão de ser um intermediário entre seus lançamentos mais comerciais e os mais exclusivos, oferecendo fragrâncias que são como viagens olfativas a alguns lugares do mundo. A idéia parece claramente inspirada nos perfumes exclusivos da Le Labo a alguns lugares do mundo e a coleção de viagens aromáticas da L'Artisan Parfumeur. Entretanto, a Guerlain se mantém distante da simplicidade dos Le Labo e da exoticidade dos L'Artisan e oferece um abordagem clássica, as vezes um pouco comercial, nessa coleção cosmopolita. A princípio criada com 3 perfumes EDT (Moscow, New York e Tokyo) e no tamanho de 250ml, esse ano a grife expandiu a coleção para um quarto perfume, London, e redesenhou os frascos, diminuindo-os para 100ml e reformulando para EDP. O Bruma avalia hoje 3 integrantes dessa coleção: Moscow, Tokyo e London.


Les Voyages Olfactifs 01 Paris-Moscow

Notas: Limão, Bergamota, Groselha, Absinto, Jasmim, Ameixa, Agulhas de Pinheiro, Tonka, Musk, Baunilha

Avaliação Pessoal: 6,5
Rastro Percebido: Rente a Pele
Longevidade Observada: 7 horas

Moscow evidencia a falha na abordagem comercial-exclusiva dessa linha. Ao prová-lo, percebe-se claramente que não há no perfume uma justificativa clara para o preço cobrado e para o status de exclusividade. Concebido para simbolizar a vida em Moscou, o perfume é um agradável frutal almiscarado com um começo verde e fresco interessante. Os primeiros minutos dele na pele parecem promissores, com uma interessante saída cítrica verde, onde limão, bergamota, absinto e pinheiro formam uma harmonia cítrica, verde, levemente gelada, que remete em suas nuances a um aroma de figo fresco. Conforme evolui, Moscow vai por um caminho comum e agradável, com uma simplicidade bem feita que seria bem vinda num lançamento comercial mas que parece um pouco preguiçosa aqui. Ameixa e Groselha conferem um aroma frutal exótico controlado, agradável mesmo em temperaturas quentes, enquanto o jasmim se mantém secundário, um jasmim com um aroma floral mais verde do que indólico. A base é uma combinação manjada de musk cremoso, fava tonka e baunilha, com mais musk do que baunilha e tonka.

Les Voyages Olfactifs 03 Paris-Tokyo

Notas: Bergamota, Chá Verde, Hinoki, Cipreste, Violeta, Jasmim, Flor de Cerejeira


Avaliação Pessoal: 8,5
Rastro Percebido: Moderado
Longevidade Observada: 7 horas

Concebido para a capital japonesa, Tokyo demonstra o lado positivo da abordagem mais comercial da linha, ao criar um delicado perfume bem elaborado do começo ao fim com uma ótima fixação e um rastro moderado. A idéia para Tokyo parece provir de uma criação anterior da grife, a edição limitada Cherry Blossom criada em 1999 para celebrar o início da primavera com uma simbologia japonesa, a flor de cerejeira. Tokyo faz dá maior complexidade a floral verde, delicado e levemente frutal visto em Cherry Blossom, acrescentando a ele um aroma amadeirado clean e dando maior complexidade a sua faceta floral. Isso não compromete a delicadeza do perfume, o que o torna um charme a parte e um destaque para a linha. Cherry Blossom começa cítrico, com ênfase no aroma herbal seco do chá verde. Aos poucos seu coração floral se desabrocha. Primeiramente somos brindados com o delicado aspecto floral da cerejeira, seguido pelo clássico e amado aroma das violetas. O Jasmim parece dominar apenas nos momentos finais na pele, um pouco mais carnal que em Moscow mas ainda sim verde e não indólico. As madeiras de Hinoki e Cipreste criam um amadeirado que se encaixa perfeitamente com o aroma das flores e do chá balanceando-o com um amadeirado que parece ter também um aspecto verde e delicado.

Les Voyages Olfactifs 04 Paris-London

Notas: Bergamota, Grapefruit, Ruibarbo, Cardamomo, Violeta, Rosa, Vetiver, Cedro,  Chá


Avaliação Pessoal: 8,0
Rastro Percebido: Moderado
Longevidade Observada: 7 horas

Entre as três viagens olfativas provadas, London é um intermediário entre Moscow e Tokyo. Ainda que apresente um tema comum como Moscow, London herda a coerência do estilo trabalhado em Tokyo, possuindo um aroma que na pele evolui entre as 3 camadas sem descuidar de nenhuma. O tema central desse perfume inspirado na capital inglesa é o doce mais seco e levemente ácido do ruibarbo. O que é criado ao redor desse doce possui uma aura bem clássica que remete a uma formulação fougere - uma bem feita porém um pouco sem inspiração. London começa com o doce do ruibarbo e um toque floral discreto, complementado por uma rápida aparição cítrica. Conforme evolui a violeta toma conta de seu aroma, dando a essa viagem londrina um ar clássico, sério, com uma impressão olfativa acourada, complementada por um aroma verde de chá que ajuda a expandir o lado herbal da idéia e pelo aroma do cardamomo que dá um ar picante e cremoso a combinação. London termina numa base tipicamente masculina, onde vetiver e cedro criam um ar amadeirado seco e sóbrio que mantém apenas traços do aroma frutal da saída.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários com relação a postagem? Escreva aqui
Comments related to the post? Write them here