Pesquisar este blog

2 de nov de 2011

L'Essence - Balenciaga Paris Fragrance Review (English/Português)

Notes: green leafy notes, violet leaves, violet, cedarwood, patchouli, vetiver

Avaliação pessoal/Personal Note: 7,0

Português: Balenciaga L'Essence é outro lançamento da temporada com uma fragrância retrô moderna. Esse tipo de interpretação tem procurado polir e tornar mais comum boas idéias do passado, as vezes tentando fazer alguma pequena modificação que traga personalidade e possa passar como novidade, e é exatamente isso que tentam fazer com L'Essence e sua intensidade no aroma da violeta. L'Essence transita entre o universo masculino e feminino, entre a delicadeza floral e frutal da violeta e aroma verde e áspero, tipicamente masculino, de suas folhas. O cuidado com a violeta é grande e faz com que a combinação não passe perto do cheiro comum e barato que muitos perfumes de violeta possuem. Porém, Balenciaga L'Essence é muito clean e leve e decepciona ao não trazer um cheiro mais amadeirado, terroso e complexo a idéia. L'Essence cria uma evolução muito transparente de cedro, patchouli, vetiver, envolvidos em alguma molécula que lhes dá um cheiro de camurça bem discreto. A evolução destoa do nome proposto e faz de L'Essence um perfume agradável, bem trabalhado, porém muito tímido, como se um maior intensidade de seu cheiro pudesse soar rude ou tirar o aspecto chic de sua aura.

English: Balenciaga L'Essence is another launch of this season with a modern retro fragrance. These kind of interpretation has sought to polish and make it more common good ideas of the past, sometimes trying to produce any slightly modification that brings some personality and try to pass as novelty, and exactly that what is tried to be done with L'Essence and its intensity on the violet aroma. L'Essence moves between the masculine and feminine universe, between the floral and fruity delicacy of violet and the green and harsh aspect of its leaves, tipically masculine. The care with the violet is considerable and it's what make the combination goes far from the common and cheap aspect that many violet fragrances has. But L'Essence is too clean and light and dissapoint to not bring a smell more woody, earhty and complex to the idea. L'Essence creates a drydown too transparent of cedar, patchouli and vetiver, surrounded by some molecule that brings them a discreet suede smell. The drydown clash with the name propposed and makes of L'Essence a pleasant and well worked fragrance but a too shy and clean one, as if a bigger intensity on its smell might  sound rude or take the chic aspect of its aura.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários com relação a postagem? Escreva aqui
Comments related to the post? Write them here