Pesquisar este blog

30 de out de 2011

Eau Blanche - Brecourt Review (English/Português)




Notas: Bergamot, lemon, mandarin, jasmine, tea leaves, ginger, cedarwood, musks

Avaliação Pessoal/Personal Note: 6,0

Português: Eau Blanche é parte da coleção de perfumes da grife Brecourt, uma estreante parisiense dessa temporada. Os perfumes da grife são como muitos que tem surgido ultimamente no mercado, razoáveis porém não acrescentam muito em termos de novidade. Eau Blanche é um perfume inspirado nas memórias da perfumista e dona da grife, uma criação que captura o cheiro de lençóis limpos ao sol misturado com um aroma cítrico no ar. Seu maior problema é a transformação literal da inspiração num perfume. Isso faz de Eau Blanche um perfume que inicia com uma promissora saída cítrica de qualidade e termina numa base almiscarada batida e própria para um amaciante de roupas, não para um perfume. Os primeiros momentos de Eau Blanche são uma deliciosa mistura de um limão refrescante, purificado de seus aspectos mais azedos, em meio a um aroma de laranja fresco. Entretanto, essa deliciosa saída é carregada rapidamente da pele, como se o aroma fizesse parte de uma rápida brisa. Por uns momentos o musk banal toma conta da pele, para logo em seguida abrir espaço para uma delicado coração de gengibre refrescante e uma mistura transparente de folhas herbais e um toque discreto de jasmine. Esse momento também é rápido e o que dura depois na pele é um monótono e comum musk com um quê amadeirado genérico. Eau Blanche tem duração média para baixa, rastro sutil, boas idéias, mas uma execução que deixa a desejar, tornando-o outro perfume que não acrescenta nada além de um cheiro agradável que tirou sua qualidade dos produtos de limpeza existentes no mercado.

English: Eau Blanche is part of Brecourt fragrance collection, a parisian entrant of this season. Their fragrances are like many that has been launched recently at the market, reasonable but don't add much in terms of innovation. Eau Blanche is a fragrance inspired on the memories of perfumer/owner of the brand and it's a creation that captures the smell of clean sheets at the sun mixed with a citrus smell in the air. It's biggest problem is the literal transformation of the inspiration into a fragrance. This make of Eau Blanche an aroma that starts with promising citrus opening of quality and end in a commonplace musky base which is adequate for a fabric softener but not for a fragrance. The first moments of Eau Blanche are a delicious mixture of a refreshing lemon, purified of its bitter aspects, through a fresh orange impression. However, this delicious opening is vanished fastly of skin, as if the aroma was part of a quick breeze. For some moments the trivial musk takes place of the skin to then open space for a delicate heart of fresh ginger and a transparent mix of herb leaves and a discreet pinch of jasmine.This moment is also fast and what last after it on skin is a monotonous and common musk with a twist of  generic woods. Eau Blanche has a medium to low longevity, a subtle sillage, good ideas, but an execution that falls short, making it a fragrance that doesn't add nothing but a pleasant smell that took its quality from the cleaning products available at the market.

2 comentários:

Patricia Koga disse...

Hmm, talvez seria melhor ter feito um perfume para borrifar no ar ou nos lençois, adoro esses cheirinhos.

Henrique/Rick disse...

Sim, como perfume de lençol ele ficaria perfeito! Quem tem um perfume de lençol delicioso é a Guerlain com o Eau de Lit; esse é tão bom que dá até vontade de passar na pele.

Postar um comentário

Comentários com relação a postagem? Escreva aqui
Comments related to the post? Write them here