Pesquisar este blog

22 de ago de 2011

Hajj - SoOud Avaliação/Review

Notas: Bergamota, mandarina cristalizada, anis estrelado, pau-rosa, osmanthus, alcaçuz, gengibre, patchouli, bálsamo de tolu, folha de tabaco, vetiver

Numa linha bem construída e eclética, Hajj decepciona tanto pelo seu cheiro como pela sua relação com o nome proposto. Não há uma relação evidente entre o cheiro proposto e a idéia de um perfume sábio, relacionado com a peregrinação realizada a Meca pelos mulçumanos. Além disso, o seu uso de supostos materiais nobres deixa a desejar dentro de uma composição linear, com um amadeirado que fixa bem porém se revela comum e indigno da nobreza do preço que é cobrado.

Hajj começa com indícios de uma possível visão mais moderada de Ouris, ao apresentar uma saída frutal mais cítrica, apenas com um leve toque açúcarado. Entretanto, a dominância da folha de tabaco a partir desse momento mostra que a Hajj falta-lhe sabedoria e sua nobreza, se existe, não sabe usar as riquezas as quais lhe são dadas. Gengibre, alcaçuz, pau-rosa e osmanthus formam um confuso aroma fresco, picante e floral, desconexo, que é rapidamente engolido pelo aroma barato da folha de tabaco. Patchouli e vetiver formam um pano de fundo amadeirado comum, sobre o qual não há nada interessante para evoluir. O balsamo de tolu tenta é utilizado para dar ligar os elementos soltos, porém seu cheiro resinoso e adocicado aparece tarde demais e não consegue salvar a composição de seu lugar comum de perfume masculino concebido as pressas, de forma desinteressante.

Hajj não possui a harmonia e delicadeza de Kanz, a complexidade acourada de Núr, o contraste entre a escuridão e a luz de Burqa ou a alegria de um doce banquete como em Ouris. É possível concluir talvez que ele tenha sido lançado somente para preencher um vazio em uma linha concebida para possuir 8 criações, e ao fazer isso ele tira, mesmo que de forma mínima, parte do brilho de uma bela coleção. Hajj, ao tentar soar sábio parece confuso, como uma pessoa que busca sabedoria de forma caricata, decorando frases sem entender seus significados ou sem vivenciá-las em seu dia-dia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários com relação a postagem? Escreva aqui
Comments related to the post? Write them here