Pesquisar este blog

6 de ago de 2011

Christos Man - Chritopher Chronis Avaliação/Review


É difícil explicar a descontinuação de determinados perfumes, considerando que todos os elementos dos quais ele é feito são uma combinação de sucesso. O  duo de perfumes do estilista australiano Christopher Chronis é uma prova viva disso. Com frascos convidativos, aromas gourmands e um nome polêmico, Christos possuía todos os elementos possíveis para atrair atenção e garantir um sucesso que o mantesse nas prateleiras. E, infelizmente, mesmo assim os interessantes perfumes com frascos em formato de crucifixo foram descontinuados. Escrever sobre Christos Man é resgatar da obscuridade uma interessante criação comercial, feita para ser um perfume que ao ser aplicado sobre a pele masculina desperte no sexo feminino  vontade de provar seu aroma.

Baseado nessa idéia, Christos Man poderia ter sido uma mega bomba gourmand que irradia baunilha, chocolate e caramelo a quilômetros de distância. Mas em vez disso, tem-se a impressão que Christopher desejou qualidade ao perfume que levaria de forma sutil o seu nome, criando uma fragrância que revela e desperta o interesse progressivamente, em camadas equilibradas de doces aromas picantes e púrpuras.

Como num jogo, Christos Man vai dando suas cartas em etapas, sempre mantendo um lado adocicado e combinando-o durante toda a evolução a um sutil ambar, responsável por criar a aura luminosa que evoca a cor de seu frasco. A princípio, percebe-se uma abertura cítrica, entre o fresco e o amargo, de uma delicada doçura, como se as frutas cítricas tivessem sido mergulhadas numa fina camada de açúcarada para trazer ao seu cítrico amargo uma aura mais açúcarada que fizesse um casamento perfeito com o ambar. Sem pressa de evoluir, elas dividem espaço com uma interessante lavanda, trabalhada para ser como um licor alcóolico e discretamente medicinal, onde o lado caramelado da lavanda aparece ao mesmo tempo que o lado herbal e em perfeita harmonia. Percebe-se também a presente de um aroma especiado doce, ligeiremante cremoso, que aparece tanto nos primeiros momentos quanto nas próximas horas, conferindo uma doçura picante extra a temática principal. Quando se acha que o delicado aroma gourmand provocativo acabou, na pele aparece uma deliciosa base abaunilhada de nuances amendoadas, bem duradoura, e que entrega em sua última fase o lado mais doce prometido, utilizando de forma inteligente o almiscar para extendê-lo como um suspiro durante o resto do dia. Percebe-se que Christos Man retorna em sussurros após muito tempo, nos lembrando de seu cheiro doce, sensual e delicado, como que uma provocação para que ele seja aplicado novamente na pele.

Christos Man exemplifica que é possível construir um produto comercial que combina controvérsia, sensualidade e qualidade em si, sem descuidar de nenhum aspecto. Se um dia seu aroma foi um sucesso de vendas onde foi lançado, hoje é um tesouro escondido daqueles que tiveram sorte de conhecê-lo. E este é um tesouro que mostra a possibilidade de se criar uma idéia comercial que alia um nome chamativo, um frasco marcante e interessante e um aroma bem construído; basta apenas uma boa idéia e vontade de investir tempo, dedicação e dinheiro em todos os aspectos.

3 comentários:

Angela Cox disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Angela Cox disse...

Oh that was a good translation gadget Rick . A great review , thank-you.

Rick disse...

Hi Angela! Thank you for your support :) I'll soon post the english version too, and then i'll let you know about it too :)

Postar um comentário

Comentários com relação a postagem? Escreva aqui
Comments related to the post? Write them here