Pesquisar este blog

11 de jul de 2011

Onda Extrait de Parfum - Vero Profumo Resenha/Review

Notas: Gengibre, mace, vetiver, coriandro, musgo de carvalho

Vero Kern pode ter começado sua linha de uma forma pouco usual, com apenas 3 perfumes e disponíveis somente em extratos, porém impactante. A compacta linha é uma exploração densa de formas clássicas e matérias primas naturais, com uma qualidade e riqueza de detalhes difícil de encontrar disponível atualmente. Onda é uma de suas obras aromáticas artísticas que explora de uma forma negra o aroma amadeirado e herbal do vetiver, puxando-o a concentrações com que poucas grifes costumam lidar.

Onda é um mistério ao olfato, um mundo aromático em si mesmo, que não evolui na estrutura convencional de topo-fundo de uma edp e nem numa estrutura sinfônica como a de um extrato. Em vez disso, ele é como um universo de vetiver que se configura e reconfigura durante a evolução na pele, com os elementos escolhidos estruturados a densidades parecidas, com uma faceta aromática negro em comum que faz com eles se tornem uma entidade única cercando o vetiver. Por ser um universo tão negro e denso, é necessário adentrar com cuidado ele para perceber que a ordem em seu aparente caos. As altas concentrações de vetiver expõem em evidência sua nuance acourada, que em alguns perfumes aparece; o vetiver também dá a impressão de reproduzir a altura a densidadade terrosa de uma base chypre, e aqui é possível perceber que há uma pequena dose de musgo de carvalho que entra e sai de foco entre o aroma de vetiver.

Amadeirado, chypre e acourado em proporções iguais e sem facilidade de se prever a princípio, Onda começa com o cheiro denso, seco, similar a de uma tinta vegetal, e evoluindo sempre entre suas facetas dessas 3 famílias olfativas. Gengibre, mace e coriandro formam uma densa camada de especiarias fechadas, picantes, com uma secura curiosamente similar a encontrada no própolis, e que acentua consideravalmente a faceta chypre do perfume. A qualidade dos materiais naturais e sua concentração é tal que  faz com que sua história se desenrole durante o dia todo, assentando a um momento de maior conforto amadeirado e musgoso somente após 12 horas contínuas de complexa evolução na pele. Como um universo diferente do que estamos acostumados, Onda pode ser incrivelmente assustador e perturbador a princípio. Mas é um universo tão belo que  a vontade de sair dele diminui progressivamente assim que o olfato se acostuma a seus contornos.

Um comentário:

Fabio Condé disse...

Bravo! (aplausos)

Postar um comentário

Comentários com relação a postagem? Escreva aqui
Comments related to the post? Write them here