Pesquisar este blog

30 de jul de 2011

M7 Fresh - Yves Saint Laurent Avaliação/Review


Notas: Mandarina, Grapefruit, Bergamota, Agarwood, Gengibre, Agarwood, Laranja Amarga, Vetiver, Musk

Em um tempo onde a grife se preocupava com a qualidade de seus flankers da mesma forma que se preocupava com seus lançamentos principais, M7 Fresh foi lançado para cobrir o espaço que o seu original não foi capaz de cobrir. Marcante e a frente de seu tempo, M7 fresh foi um dos primeiros perfumes a trazer para o ambito comercial a clássica nota de agarwood, utilizada a muitas gerações na perfumaria árabe, recriando seu aroma por uma densa saída medicinal e por uma base adocicada e amadeirada, envolvendo entre elas o amadeirado utilizado para criar o cheiro de agarwood.

Entretanto, a idéia se mostrou sempre mais adequada para ocasiões noturnas e frias, sendo um pouco desafiador usá-lo em dias mais quentes e no quotidiano. Nesse cenário, surge M7 Fresh, um flanker relacionado ao seu irmão e que o completa, girando ao redor da temática de agarwood mas assumindo um aroma mais almiscarado e cítrico, onde o acorde de agarwood é o algo mais ao que seria apenas mais uma colônia cítrica com base almiscarada.

M7 Fresh é a metade Yang do noturno Yin M7. Por isso, sua aura se mantém leve e refrescante do começo ao fim. Os primeiros momentos na pele revelam um cheiro similar ao de um limão fresco, envolto pelo que parece ser ervas culinárias, dando ao cheiro uma cara tradicional, limpa, bem distante da densa e medicinal saída do original. No momento que se questiona a ligação entre ambos, surge o acorde de agarwood, que ressalta em Fresh o lado mais amadeirado sem tocar nos aspectos ambarados e adocicados da nota. Para mantê-lo, a base funciona como um pano de fundo almiscarado e seco, onde o vetiver é utilizado para amplificar o amadeirado seco do agarwood enquanto o almiscar o envolve em uma luminosa e sutilmente doce impressão, ajudando a mantê-lo por mais tempo na pele.

É provável que muitos que curtiram o cheiro denso, marcante e duradouro do M7 acabem achando simples e comum a interpretação que foi dada a idéia original em M7 Fresh. Aos que acharam a idéia original muito desafiadora, M7 Fresh pode ser uma grata surpresa por evitar os lados mais complicados de seu irmão mais velho. Ambos possuem seu valor, e aprender a utilizá-los nas ocasiões certas e a apreciar de forma complementar seus cheiros é uma experiência que poucas vezes se vê na perfumaria comercial entre um lançamento marcante e sua idéia mais fresca. M7 Fresh mostra que é possível criar um complemento mais fácil de se apreciar sem banalizar ou baratear o conceito inicial criado.

2 comentários:

Átila Rodolfo disse...

De verdade? Tô realmente cogitando comprar um pra mim! Quero um amadeirado light e fresco pro verão.... será???

Henrique/Rick disse...

Eu acho que ele fica bom no verão, mas não sei se fica light. Acho que por enquanto ainda se acha ele, mas tem se tornado escasso a cada ano que passa.

Postar um comentário

Comentários com relação a postagem? Escreva aqui
Comments related to the post? Write them here