Pesquisar este blog

15 de jun de 2011

Cuir Et Champignon - DSH Perfumes Resenha/Review


Notas: bergamota, sálvia, gálbano, neróli, camomila, absoluto de cogumelo, cravo da índia, gardenia, mel, orris, madeira de sândalo, tuberosa,  castóreo, civeta, gaiac wood, cedro, vetiver, couro, bálsamo do perú e tabaco

Muitas das criações de Dawn Spencer Hurwitz possuem um forte apelo clássico em seus aromas, mas considerá-las simplesmente como um resgate de idéias que se tornaram antiquadas não faz juz a beleza e qualidade de seu trabalho. Muitos delas possuem uma forte inspiração em belas idéias clássicas, complexas e bem estruturadas, mas é possível perceber nelas um cuidado típico que cuida de cada detalhe da idéia artística, pondo em evidência a qualidade dos materiais utilizados. E em alguns casos, há uma exploração íntima do tema, procurando utilizar a idéia tradicional mas ir além dela. Em Cuir et Champignon, a artista faz uma combinação inusitada de uma tradicional e complexa interpretação do Couro Russo, combinando a com o aroma terroso e vegetal do absoluto de cogumelo.

Por mais que a idéia possa parecer estranha, as duas idéias se unem bem pelos aspectos em comum que elas posssuem. A interpretação da família dos perfumes de couro escolhida faz com que o cogumelo se integre de forma harmônica ao conjunto seco, acourado, de uma complexidade animálica amadeirada difícil de se achar hoje em dia. A princípio, couro, cogumelo e notas cítricas parecem criar uma complexa idéia, que captura o cheiro do couro tratado o mínimamente possível para que sua vertente mais animálica e crua prevaleça. O cogumelo traz uma terrosidade fresca, sutilmente salgada, e o lado cítrico cria uma sutil cintilância para evitar o desbalanceamento do conceito criado. Ainda que denso e desafiador a princípio, Cuir Et Champignon possui uma complexa e dinâmica estrutura que se revela gradualmente após a temática principal se desenrolar nos primeiros minutos. É possível notar uma base especiada, resinosa, discretamente doce conforme a temática acourada acenta. E aos poucos, o aroma das madeiras predomina, criando uma finalização amadeirada seca e elegante, onde o vetiver predomina entre os aromas do sândalo, cedro e gaiac wood.

Há poucos perfumes com uma aura masculina densa, complexa e de qualidade, e Cuir et Champignon se destaca entre eles por ter como adicional o resgate de uma execução do aroma de couro quase esquecida, com um cuidado de explorar novas idéias que possam extender a execução em novas direções sem se jogar a herança clássica fora. Cuir et Champignon não é apenas uma formulação perdida, é um trabalho de arte cuidadoso e único entre os seus semelhantes, que vale a pena ser julgado sem preconceitos, focando no que realmente importa em um perfume, o seu cheiro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários com relação a postagem? Escreva aqui
Comments related to the post? Write them here