Pesquisar este blog

10 de jun de 2011

A*Men Pure Havane - Thierry Mugler


Notas: Tabaco, Mel, Patchouli, Baunilha, Cacau, Labdanum, Ambar, Estoraque

A dificuldade com séries de perfumes gerados a partir de uma idéia inicial é a manutenção da qualidade e da identidade de forma homogênea em todos os integrantes da série. A série Pure de Thierry Mugler tem se mostrado até o presente momento uma exceção nessa área. Após um início inteligente com uma interpretação direta do aroma do café e uma criação sensual e complexa de aromas frutais, caramélicos e maltados, a grife novamente mostra que nosso super herói gourmand amadeirado é extremamente versátil. Em Pure Havanne, sua identidade novamente se transforma, dessa vez para favorecer uma interpretação gourmand do cheiro de tabaco de um charuto cubano.

Situado entre a sensualidade expansiva de Pure Malt e o aconchego seco e torrado de Pure Coffee, Pure Havane é talvez, de todos os perfumes da série, o que herda o aspecto andrógino da composição original, que parecia utilizar a base de patchouli do feminino Angel em um outro contexto. Pure Havane é uma aconchegante e quente mistura de notas doces, notas orientais e esfumaçadas, combinadas para acentuar a complexidade do tabaco e dar profundidade ao seu cheiro. Ainda que a nuance de cereja não seja evidente nele, Pure Havanne foca na complexa interação entre as facetas especiadas, doces e esfumaçadas do tabacco. A princípio, nosso herói atabacado é dominado pelo cheiro doce do mel e do tabaco, porém conforme seu aroma é consumido pela pele o patchouli aparece para equilibrar o acorde e impedir que ele se torna doce e muito enjoativo. Baunilha e Cacau poderiam levá-lo a uma direção ainda mais gourmand, porém as notas, em combinação com o que parece ser um uso mínimo de café, criam um centro gourmand amargo, que combina perfeitamente com base ambarada e resinosa, que dá um tom mais oriental a série, que até ele vinha finalizando em bases amadeiradas predominantemente secas.

Pure Havane mantém a interação entre madeiras, resinas e notas gustativas que é a identidade de Amen. Entretanto, ao ser capaz de manter elementos chaves a idéia original e substituí-los por outros capazes de passar a temática proposta, Thierry Mugler demonstra que quando há um conceito claro e um cuidado com as idéias a qualidade é possível de ser mantida por várias intepretações, contrariando o que se espera em geral de um flanker. Pure Havane cria uma aconchegante aura invernal de mel, tabaco, madeiras e resinas sobre a idéia de Amen, e pela sua qualidade e caráter de suas essências é possível ver nosso super herói olfativo predileto como uma ótima opção para o público feminino em busca de perfumes gourmands doces, mas que apresentam uma estrutura inteligente e balanceada.

4 comentários:

SIMONE SHITRIT disse...

EU QUERO!!! Me pareceu bem interessante, já que amo Pure Coffee e Pure Malt.

Rick disse...

Eu acho que talvez esse será um dos que vc vai gostar mais :) Vou te levar uma amostra quando nos vermos :)
Bjos!

Átila Rodolfo disse...

Náo entra pro meu Top 5, mas eh muito bom tbm! Acho mais enjoativo e de fato, pende pro "comercialmente feminino".... cruzamento do A*men com o Tobacco Vanille; primo distante do Animale Animale for men.... invernal, doce e viciante.

Marcos Oliveira disse...

Simplesmente o melhor sem comentarios

Postar um comentário

Comentários com relação a postagem? Escreva aqui
Comments related to the post? Write them here