Pesquisar este blog

18 de mai de 2011

Vetiver Oriental - Serge Lutens Resenha/Review


Notas:

Chocolate Amargo, Madeira de Guaiac, Sândalo, Ambar, Musk, Musgo de Carvalho

Há uma certa paixão clara de Serge Lutens por notas complexas e que costumam ser predominantes em quase todas as composições onde são utilizadas. A elas, Lutens cria pedestais que as permitam brilhar em toda sua complexidade, inclusive nos aspectos secundários mais arriscados e que costumam ser suavizados para não desequilibrar o tema original que o perfumista compôs. Em Vetiver Oriental, Lutens tenta trazer essa abordagem para o amadeirado complexo da raiz de Vetiver, muito utilizada em perfumes masculinos.


Apesar do nome, Vetiver Oriental não é uma de suas criações que se encaixa na sua visão da cultura e do mundo aromático Árabe. Em vez disso, há uma predileção pelo tratamento do Vetiver de uma forma mais clássica apenas sugerindo a inspiração oriental pela adição de uma deliciosa base adocicada, cremosa. Vetiver Oriental parece se desenvolver em 3 camadas, e o que mais chama atenção é que são camadas de notas que seriam consideradas de fundo, cheiros que só se tornariam o foco da criação após algum tempo na pele. Em vez de trazer harmonia por meio de especiarias, ervas, notas cítricas, a nota de vetiver se divide em vários aspectos que são notados aos poucos, todos eles apoiados na camada de base cremosa e adocicada discreta. A princípio, é possível sentir um contraste entre essa camada, que sugere baunilha e tonka sutilmente ao olfato, e um amadeirado seco, quase reminiscente de uma base chypre onde o vetiver é combinado a uma quantidade pequena de musgo de carvalho para acentuar seu lado mais dark e seco. Aos poucos, o chypre amadeirado cede espaço a um lado secundário do vetiver vai se tornando mais evidente, o seu aspecto emborrachado, o que o transforma em um elegante perfume de couro. A nuance de couro se mantém boa parte na pele e por vezes dá espaço para o herbal gramínio clássico do vetiver se destacar, em outros momentos acentuando mais o aroma secundário do ambar e a base cremosa.

Diferente de outros perfumes de lutens que seguem essa abordagem de exploração completa de uma determinada nota, Vetiver Oriental não traz nada novo em relação a outras composições de vetiver existentes no mercado. Sua temática orientalista parece mais ligada a execução, feita de forma densa e complexa, porém compacta em sua evolução, do que nas notas escolhidas. Ainda sim, Vetiver Oriental cria um excelente amadeirado unissex, que pende ligeiramente para o masculinom ao explorar com naturalidade a temática do vetiver, combinando-a cheiros que não o tiram do foco mas não são sobrepostos por ele.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários com relação a postagem? Escreva aqui
Comments related to the post? Write them here