Pesquisar este blog

24 de mai de 2011

Rousse - Serge Lutens Resenha/Review


Notas: canela, cravo da índia, ambar, notas balsâmicas, mandarina, noz-moscada, cedro, violeta

Nem sempre a mudança na percepção de um perfume contribui para sua melhor apreciação. Há determinadas criações que quando sentidas uma primeira vez nos conquistam pelo que percebemos delas, mas conforme temos uma visão mais completa de sua evolução do começo ao fim alguns detalhes se tornam evidentes e atrapalham a apreciação inicial que tínhamos. Isso em geral não ocorre com a maioria dos perfumes de Serge Lutens, onde todas as notas contribuem para amplificar o máximo possível o tema principal que originou aquela criação. Entretanto, em seus perfumes originados a partir da temática oriunda do mundo da costura os detalhes nem sempre estão conectados a idéia principal, e notá-los pode tirar boa parte de seu charme inicial. Rousse, um dos primeiros relacionados com essa temática exemplifica esse problema que se tornaria uma característica bem evidente dos perfumes desse período da grife.

Rousse é uma criação transicional, que investe em uma temática na qual Lutens gerou boas fragrâncias, suas recordações olfativas culinárias, ao mesmo tempo em que procura um novo tema para exploração criativa da marca. Apesar de Rousse ser um exercício lutensiano sobre o aroma da canela e suas memórias de sua avó preparando geléia,  Rousse, que em francês significa Ruivo, é também uma tradução olfativa feita de um traje castanho-avermelhado que a cantora pop francesa Mylène Farmer's utiliza no ato final de seu show "Avant que l'ombre" (1). A fusão de ambos os estilos deveria proporcionar uma criação nascida para entrar para os melhores perfumes da grife, mas o resultado final é satisfatório somente quando a primeira inspiração é percebida, pois a segunda é disconexa da primeira e dissonante, as vezes até desagradável.

Como memória olfativa., Rousse é um agradável exercício no aroma da canela. Uma nota especiada intensa, que quando utilizada em evidência pode inclusive causar reações alérgicas em pessoas sensíveis a ela, a canela de lutens remete ao cotorno distante de seu cheiro em vez de uma utilização massiva dela. Lutens transforma seu picante, doce, sutilmente amadeirado aroma em uma nuvem onde o salpicado de canela em pó em conjunto com o cravo da índia e a noz moscada formam uma figura que captura as especiarias de sua complexa temática olfativa culinária. Os balsamos utilizados aqui encorporam o aroma polvilhado de canela e especiarias, dando um discreto aroma doce a temática principal.

Entretanto, a parte onde Rousse se transforma de uma memória olfativa em um exercício de transformação de moda em aroma estraga o que poderia ser um belo e evanescente perfume especiado. Em vez de conferir corpo e intensidade ao delicado tema da canela, ambar, violeta, cedro e mandarina criam um cheiro agudo, desagradável, que as vezes incomoda ao olfato e cria um atalcado estranho sobre o tema da canela. Essa segunda temática, mistura de amadeirada, ambarada e floral cítrica evoca uma cópia distorcida e barata do clássico Feminite du Bois e nos faz pensar que Rousse, se fosse um vestido de gala, teria sido costurado as pressas, com atenção nos detalhes visíveis e tentativa de ocultar a estrutura dissonante, aguda e que parece ter vida própria, se tornando mais ou menos evidente dependendo do dia.

Rousse, um perfume imprevisível, agradável e estranho ao mesmo tempo, é o início de uma temática que se mostraria infeliz para a marca, com criações onde idéia e concepção parecem distantes, onde há uma aproximação exagerada da idéia noir de forma caricata e na qual seu estilo se transformou de tal forma que quase se tornou irreconhecível (uma prova disso é o lançamento de 2010 Bas de Soie). A melhor forma de apreciar Rousse é evitar prestar atenção em seus detalhes secundários e focar na temática principal da canela, pois o que vem por de trás desses panos parece um rascunho aproveitado as pressas para dar corpo a uma idéia interessante inacaba.

2 comentários:

PatiBa disse...

A canela encantada, amo, vc sabe de alguem que queira vender?
Bjs

Apresentando Brasil disse...

Gostei do blog.

Vou seguir.

bjs

Postar um comentário

Comentários com relação a postagem? Escreva aqui
Comments related to the post? Write them here