Pesquisar este blog

26 de mai de 2011

Fleurs de Citronnier - Serge Lutens Resenha/Review


Notas: Flores de limão, folhas de limão, neroli, mel branco, tuberosa indiana, iris, estoraque, noz-moscada, musk

Fleurs de Citronnier seria um perfume inimaginável dentro do primeiro período na linha de Serge Lutens, que vai até o final de 2000, onde predominam fragrâncias intensas, muitas vezes dramáticas, em geral conceituais e restritas a um uso mais intimista, de uma pessoa que os aprecia no conforto de seu lar, ou então como assinaturas olfativas em ocasiões onde fugir do óbvio é necessário e onde um perfume artístico não será visto com olhos estranhos por quem o sentir. Entretanto, a partir de 2000 percebe-se que há uma mudança no estilo em algumas de suas composições, que vão em direções mais luminosas, delicadas,  que tentam reter aromas tão finos que parecem estar no limiar de sua fragilidade. Só que em vários casos essa fragilidade não casa bem com o estilo do autor, e o resultado produzido é, como em Fleurs de Citronnier limitado fácil de ser esquecido.

Fleurs de Citronnier apresenta uma clara falha que diversos perfumes Lutens com essa abordagem possuem, a dificuldade de manter a temática principal do começo ao fim. A idéia de retirar o limão de seu contexto mais cítrico e capturar o aroma de suas flores funciona apenas nos primeiros minutos; diferente de seu complexo e marcante jardim de perfumes florais, as flores em fleurs de citronnier são tímidas e desaparecem logo em seguida, deixando espaço para o aroma mais herbal das folhas de limão e do cítrico amargo, com nuances da laranja, do neroli. Essa primeira impressão completa de uma flor cítrica cria um gostoso ambiente de verão,que infelizmente se torna genérico conforme o tempo passa. Lutens parece ter uma clara dificuldade em criar uma identidade forte em seus perfumes mais frágeis, pois quando eles não são limitados a poucas notas, como em Bas de Soie, o resultado é comercial no pior sentido possível. Ainda que Fleurs não possua a aura genérica e descartável do accorde clean e metálico de L'Eau, sua base predomina um musk cremoso e um uso quase tão pequeno das outras notas que elas apenas criam um borrão floral especiado, mais um ruído distante do que uma parte importante da identidade do perfume.

Se para avaliar Fleurs de Citronnier considerássemos somente sua agradabilidade, seria possível vê-lo como um floral almiscarado passável para uso diário e uma opção menos arriscada e mais difícil de desagradar. Entretanto, Flerus não é uma criação comercial, não possui uma proposta e um preço condizentes com isso, e ignorar suas limitações, como a distância de seu aroma em relação ao seu nome e o forte aspecto genérico que sua base passa, seria uma abordagem rala e pouco crítica.Fleurs de Citronnier assim como outros dessa safra mais delicada e usável de Lutens mostram que ele possui difficuldades na criação quando deixa seu estilo dramático, suas memórias olfativas, suas musas florais sensuais e noturnas, sendo apenas capaz de entregar o que o mercado já produz de forma mais barata e acessível.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários com relação a postagem? Escreva aqui
Comments related to the post? Write them here