Pesquisar este blog

8 de mai de 2011

Five O'Clock Au Gingembre - Serge Lutens Resenha/Review


Notas: Gengibre cristalizado, patchouli, bergamota, mel, pimenta, baunilha, cacau, esteva (cistus)

Entre criações árabes exóticas e florais intensos, somos de tempos em tempos convidados por Serge Lutens a entrar, por meio de suas criações, em sua cozinha e apreciar junto com ele suas preferências culinárias. Se recentemente tivemos Jeux de Peau, uma abstração do aroma de pão e manteiga, em 2008 fomos convidados por ele para apreciar de forma olfativa uma tradição britânica em um chá da cinco onde o chá principal é feito de gengibre.


Conhecendo as inspirações exóticas de lutens, que muitas vezes exploram todas as nuances possíveis de uma determinada nota sem se preocupar se o resultado final será um perfume mais artístico do que usável, poderíamos esperar de Five O'Clock um chá das cinco digno de Alice no País das Maravilhas; isso, felizmente, não acontece. Five O'Clock é um dos momentos onde o exotismo da marca é equilibrado com uma abordagem um pouco mais amigável. O chá de gengibre servido é fresco e picante ao mesmo tempo, equilibrado entre o aroma do gengibre e bergamota, as nuances de mel e pimenta, e a base de baunilha, cacau, patchouli e cistus.

Começamos nosso chá da cinco sendo servidos por uma combinação refrescante, picante de gengibre com um delicado toque cítrico da bergamota. O mel adoça esse chá controladamente, assumindo um aroma doce e levemente caramelizado. Para que o mel não torne esse chá doce demais, e intragável, as pimentas e o patchouli o complementam para incluir na mistura uma nuance amadeirada e especiado seco. Quando terminamos nosso chá, somos servidos por uma base onde baunilha e cacau finalizam a composição remetendo a biscoitos de baunilha, com o cistus estruturando a base em um sutil resinoso incenso que perfuma o ambiente onde o chá é servido.

Apesar desse chá, a princípio, parecer mais adequado para o inverno ou outono, o seu equilíbrio entre cada aspecto o torna um dos Lutens que podem ser apreciados o ano todo. Esse é um chá onde a refrescância picante do gengibre se combina bem com o lado mais açúcarado, abaunilhado e especiado, com o patchouli e cistus de fundo para conferir sustentação e equilíbrio ao conjunto e ser apreciado tanto por cavalheiros, que irão encontrar nele um dos Lutens mais confortáveis de se usar, e por damas, que desejarem uma combinação que seja doce porém mais complexa e adulta. Five O Clock deve ser apreciado sem moderação para que seja possível extrair o melhor possível de seu cheiro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários com relação a postagem? Escreva aqui
Comments related to the post? Write them here