Pesquisar este blog

19 de mai de 2011

Cuir Mauresque - Serge Lutens Resenha/Review


Notas: ambar, mirra, estoraque queimado, incenso,canela, cravo, madeira de aloe, cedro, civeta, noz moscada, cravo da índia, musk, casca de mandarina, flor de laranjeira

Já se tornou uma tradição de Serge Lutens lançar a cada ano um de seus perfumes limitados somente a venda em Paris numa edição de exportação e com spray. Dessa forma, ele permite que possamos conhecer, aos poucos, vários de seus clássicos mantidos para um público restrito que pode ir visitar o incrível Palais Royal. É interessante notar que vários dos seus melhores perfumes estão nessa linha, que provavelmente é mantida desse jeito devido a originalidade e intensidade de suas criações, complexas, em alguns casos ousada, como os marcantes Iris Silver Mist e Tubereuse Criminelle, mas com espaço para um exercício artístico sobre estilos clássicos. Cuir Mauresque é um dos que fazem parte da esfera clássica, sendo conhecido por ser um dos prediletos de Lutens, o que pode ser percebido pelo seu consistente e rico aroma de couro, especiarias e delicados acentos florais.


Cuir Mauresque está entre os perfumes da linha que mais combina diferentes visões que Lutens costuma utilizar na direção criativa da marca. Há um encontro entre a execução de uma nota marcante, a nota de couro, combinado a temática oriental e a construção de um tema clássico sob a ótica sensual e metamórfica do autor. Apesar de a família de perfumes predominantes na nota de couro ser uma das mais antigas da perfumaria, devido ao tradicional costume de perfumar peças de couro recém tratadas para mascarar os vestígios de cheiro animal e dos produtos utilizados no tratamento, poucos perfumes de couros com uma abordagem clássica estão disponíveis para a venda ao usuário hoje. Cuir Mauresque é um dos melhores, que alia o cheiro ambarado e incensado de um couro de cheiro seco ao um rico uso de especiarias, combinado a uma base complexa de madeiras, resinas e um discreto couro animálico.

Cuir Mauresque começa com o couro em evidência, reproduzido aqui pelo aroma do estoraque, perfumado pelas delicadas notas cítricas e florais cítricas, que duram poucos instantes nesse encouraçado aromático. Logo as especiarias se tornam evidentes, em uma progressão que vai do aroma da canela misturado a noz moscada para um cravo que parece ter sido retirado de um dos melhores couros existentes na perfumaria, o clássico Tabac Blond em sua versão extrato. A combinação de couro e ambar também remete a outro grande clássico, Knize Ten, entretanto o que torna Cuir Mauresque diferente deles, não apenas um tributo, é o tratamento special dado a complexa base, que oras evidencia o lado incensado e resinoso e oras revela um adocicado sutilmente animálico.

Para os que não tiveram a chance de provar os clássicos perfumes de couro, Cuir Mauresque oferece uma consistente interpretação de suas características aliado ao estilo orientalista da casa. Clássico, árabe, intenso, é uma visão das características que definem o melhor da perfumaria Lutensiana sob a ótica de uma deliciosa, e refinada peça aromática de couro seco. Seu tema, preciso, direto, sem suavizações, pode não agradar a todos, e é exatamente por esse motivo que ele é presevado como uma peça artística disponível para a venda em Paris. Para quem não pode tão cedo conferí-lo pessoalmente na capital da perfumaria, vale a pena aproveitar a edição de exportação se você for um apaixonado por perfume amante da nota de couro.

Um comentário:

Ana Paula Pojo disse...

Olááá!!!!
Passo por aqui para informar que o blog Quer Ser Diva foi fechado, e criei agora o Style and CIA
http://style-and-cia.blogspot.com/
que aborda não só moda e beleza,
mas também variedades...
siga-nos por lá para acompanhar nossas atualizações...
fico mt grata!
Beijos e sucesso!

Postar um comentário

Comentários com relação a postagem? Escreva aqui
Comments related to the post? Write them here