Pesquisar este blog

5 de abr de 2011

Les Elixirs Charnels Gourmand Coquin - Guerlain


Notas: Especiarias, baunilha, chocolate, rum, cacau, pimenta, rosa

Apesar de a grife sempre se preocupar em construir uma identidade própria e preservá-la, seja resgatando maravilhas do passado perdidas ou mantendo perfumes clássicos e icônicos de acordo com as restrições alérgicas atuais, a Guerlain sempre esteve de olho nas tendências e desejos de seus consumidores e potenciais consumidores. Assim, a marca possui linhas e lançamentos mais intelectuais e lançamentos que procuram traduzir os desejos e características do consumidor com a complexidade e padrão Guerlain. A linha Elixir Charnel não possui o caráter clássico da marca, o que pode ter decepcionado muitos fãs. Mas parece perfeita para a mulher, jovem ou moderna, que gosta de perfumes adocicados e descomplicados, e que ainda assim sejam sensuais e marcantes.


Cada perfume da linha representa um esteriótipo de sensualidade e fantasia feminina, vistas sob a ótica feminina da perfumista Christine Nagel e da diretora criativa Sylvaine Delacourte. Para Gourmand Coquin, a garota divertida e fã de doces, juntas elas criaram um gourmand doce, espesso, inocente e sensual ao mesmo tempo, intenso do começo ao fim. Diferente de muitos Guerlains, onde o uso de notas adocicadas e culinárias é feito de forma abstrata, a composição possui um cheiro adocicado intenso e direto, que remete a deliciosas sobremesas. Esse é  perfume para a fã de aromas alegres e doces e que não se importa nem um pouco que eles sejam intensos. A baunilha é a nota que se faz presente, de forma açúcarada, do começo ao fim, e outros aromas gustativos vão e vem de foco conforme essa bela e alegre figura se mostra. Primeiramente, é uma combinação de rum e chocolate, que cria uma aura licorosa, doce, quente, remetendo quase a uma calda olfativa. O cacau parece equilibrar um pouco esse doce e intenso começo, contrastando de forma interessante com a pimenta e a rosa, figuras discretas entre essa adocicada e açúcarada sobremesa olfativa. A rosa confere um floral discreto e verde, belo e juvenil e passa a sensação de uma introdução a aromas diferentes a aquelas costumadas somente com cheiros doces e juvenis. A nota ajuda também a dar um ar um pouco mais maduro também, no que parece ser uma tentativa de agradar a um público feminino diversificado.
A base, apesar de dominada pela baunilha, esconde uma canela bem gostosa, algo diferenciado para essa nota que costuma aparecer mais na saída dos perfumes e confere um especiado docinho que tempera a baunilha na pele.

Gourmand Coquin talvez não agrade aos fãs tradicionais da grife, mas com certeza não decepecionará as apaixonadas por aromas adocicados, alegres, complexos e intensos. A tradição da grife em utilizar aromas doces para criar composições baseadas no amor é perfeitamente ajustada aqui para o gosto moderno e captura muito bem a personalidade feminina retratada. Prová-lo sem preconceitos talvez seja a melhor forma de entendê-lo e apreciá-lo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários com relação a postagem? Escreva aqui
Comments related to the post? Write them here