Pesquisar este blog

6 de abr de 2011

Les Elixirs Charnels Chypre Fatal - Guerlain


Notas: Pêssego, Patchouli, Rosa e Baunilha

Chypre Fatal faria algum sentido em qualquer outra grife com um catálogo menos vasto e interessante que a Guerlain. A marca tem tradição tanto em produzir perfumes doces como em criar perfumes chypres, sendo Mitsouko talvez um dos maiores exemplos dessa família olfativa até hoje. Por isso, é de se estranhar a existência, dentro da marca, de algo tão medíocre como essa criação da linha Elixir Charnel.


Criado como um chypre moderno para a femme fatale, a composição deixa muito a desejar do começo ao fim. A fatalidade dessa composição supostamente sensual passa longe do perfume em si e fica somente na concepção da fragrância. Se havia algum desejo de transformar a família chypre moderna com o costumeiro uso rico e complexo da grife de notas florais, gourmands, madeiras e ervas, tal não foi consumado. Chypre fatal parece mais um rascunho olfativo básico a ser demonstrado para uma grife que deseja produzir o que se chama de chypre atualmente, que é de fato uma combinação de musk luminoso, patchouli canforado e doce, alguma nota floral sedosa e um toque de fruta. Não há nada além disso nessa femea fatal, o jogo de sedução proposto por ela não impressiona e é tediante, parece copiado de rivais que já o copiaram de outras pessoas. Primeiramente há o aroma frutal sedoso do pêssego, logo em seguida o patchouli canforado e adocicado de sempre, puxando mais para o lado adocicado, acompanhado de uma rosa almiscarada discreta e um musk luminoso ao estilo do utilizado em narciso rodriguez.

Chypre Fatal representa um dos sérios problemas da perfumaria moderna, a incapacidade de criar perfumes que possuam uma identidade e que vão além de um cheiro gosto e agradável, criando algo que seja possível de ser identificado mesmo que não se tenha o frasco em mãos para que possa ser possível comprovar. É mais sério ainda que este esteja posicionado como um artigo de luxo, que custe mais que 250 dólares e que pareça, tanto em evolução como em qualidade, com uma criação comercial que se pode achar por bem menos da metade desse preço. Chypre Fatal é um erro, seja em posicionamento, preço e exclusividade de sua composição, e é difícil encontrar alguma situação onde se recomende esse jogo de sedução caro e exaurido em detrimento de outros que são mais honestos em seu preço e posicionamento, mesmo não sendo diferenciados.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários com relação a postagem? Escreva aqui
Comments related to the post? Write them here