Pesquisar este blog

16 de mar de 2011

Kobe - Xerjoff


Notas: Neroli, Petit-Grain, Bergamota, Agarwood, Jacarandá, Fava Tonka, Ambar

Um lado positivo que acontece quando uma determinada nota ou estilo olfativo entra na moda é a abundância de opções que começam a surgir. Um cheiro que antes era raro de aparecer nas composições se torna, devido a moda, acessível em diferentes marcas e formatos. Uma parte negativa é que, em geral, as várias opções disponíveis acabam sendo repetitivas, copiando os primeiros perfumes que fizeram sucesso com aquela nota. É o que tem acontecido com o agarwood ultimamente. Resina obtida de algumas espécies de árvores, é uma nota muito tradicional na perfumaria árabe, porém complexa e densa de tal forma que poucos perfumes ousaram utilizá-la em grande quantidade, até recentemente, quando o mercado foi invadido por uma leva de perfumes agarwood parecidos entre si, sempre com aromas que remente ou ao cheiro animálico ou ao denso resinoso da nota. Poucos, entretanto, exploram o lado mais meditativo, amadeirado e seco dessa nota. E Kobe, da linha masculina da Xerjoff, é um dos que se destaca a ir justamente por esse território.

Tomando a cidade Japonese Kobe, palco da queda de um meteoro (todos os perfumes dessa linha possuem conexões com eventos relacionados a meteoros) , como inspiração, Xerjoff explora a nota de agarwood de uma forma cerimonial, tranquila, sagrada. A marca utiliza sua preferência por composições clássicas para criar um perfume perfeito do começo ao fim, complexo e agradável ao mesmo tempo. As notas cítricas da saída são de excelente qualidade, e duram um bom tempo, criando um caminho de flores e cheiros verdes brilhantes que preparam o olfato para o que virá logo em seguida. O agarwood então surge nesse tempo cercado de cítricos, e é quase irreconhecível pela sua faceta amadeirada seca, que remete ao aroma de corda nova. É um agarwood não muito intenso, não muito enjoativo, delicado, porém forte ao mesmo tempo. Uma beleza que parece frágil mas intensa. A madeira de Jacarandá se faz notar misturada ao agarwood, e cria um interessantíssimo contraste ao adicionar um cheiro amadeirado com uma nuance frutal meio verde e azeda, que parece um pouco com o cheiro do maracujá. A fava tonka e o ambar terminam a composição, horas depois, criando um cheiro rente a pele de um adocicado incensado perfeito para terminar a composição.

Kobe é um dos melhores exemplos da qualidade da marca Xerjoff. Aliando tradição, complexidade, uso de matérias primas impecáveis, cria uma experiência olfativa extremamente prazerosa, uma jornada de contemplativa, mas não silenciosa, ao mundo do agarwood, das notas cítricas e do incenso sutilmente adocicado, uma jornada cujo o investimento vale a pena cada centavo pago.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários com relação a postagem? Escreva aqui
Comments related to the post? Write them here