Pesquisar este blog

11 de fev de 2011

La Treizieme Heure - Cartier

Notas: couro, bétula, bergamota, mate, bergamota, patchouli e baunilha

La Treizieme Heure é a parte integrante da coleção exclusiva da Cartier que se destaca pelos outros devido a interpretação diferente que é dada ao tema das horas. Ao passo que os outros dessa linha representam momentos do dia, La Treizieme Heure é uma hora atemporal, uma transformação da grife Cartier, situada em Paris na 13 Rue de la Paix, num aroma clássico, feito com uma assinatura olfativa de forma moderna.
Tradição e modernidade parecem ser um moto que a marca tem seguido em sua perfumaria, comercial e exclusiva, como uma tentativa de manter o passado mas de olho nas tendências do presente. E La Treizieme heure é alinhado com nessa visão passadoXpresente, sendo um perfume centrado no cheiro do couro com uma leveza e transparência típica da perfumaria minimalista atual.

O couro aqui é seco, ligeiramente defumado, com nuances oleosas, como um couro tratado para se manter novo e conservar o brilho. O acorde de couro remete a clássicos como Cuir de Russie da Creed e Cuir de Russie da Chanel, sem entretanto possuir o tema floral do último e sem remeter a cheiros de alfaiataria como o primeiro. Há um cuidado em tratar esse couro para que ele retenha o ar clássico, mas sem o peso dessa nota clássica que muitos olfatos modernos talvez não apreciariam.

As outras essências utilizadas giram em torno dessa nota, e são as principais responsáveis por conferir algo moderno e elegante ao perfume. A princípio, há um aroma ligeiramente cítrico da bergamota, que depois dá espaço para que o couro e bétula se destaquem na pele. Então, é possível perceber o verde e exótico do mate, que combina perfeitamente com o cheiro de couro. Há uma doçura discreta de baunilha para suaviza a secura do couro, e patchouli finaliza a composição num amadeirado rente a pele. Há um tratamento extremamente minimalista do começo ao fim da composição, onde em nenhum momento as notas auxiliares roubam a atenção do tema principal de couro.

La Treizieme Heure é, no fim das contas, uma ótima interpretação moderna de uma nota extremamente clássica e tão explorada na perfumaria. Funciona muito bem como um aroma representativo da marca, deixando apenas a desejar pela sua extrema suavida, que faz com que ele seja um perfume de couro seco que é adequado ao calor intenso do verão. A décima terceira hora pode não ser a mais memorável de toda a coleção, mas é uma hora clássica perfeita aos fãs da grife.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários com relação a postagem? Escreva aqui
Comments related to the post? Write them here