Pesquisar este blog

6 de jan de 2011

L`Heure Brilliant IV - Cartier

Notas:
Limão, Gin, Sementes de Linho, Notas Aldeídicas

L'Heure Brilliant, da coleção exclusiva Les Heures de Parfum da grife Cartier, procura capturar um momento alegre, cintilante, de amor, ternura e liberdade. Como uma coleção comemorativa ao centenário da marca, assim como o seu predecessor, L'Heure Promise, essa hora brilhante parece ser uma homenagem moderna ao passado, uma tentativa de resgatar estruturas mais clássicas com uma abordagem moderna.

L'Heure Brilliant é de fato um aroma cintilante, leve. O momento amoroso aqui parece vindo diretamente de um filme de muitos anos atrás. Há um ode a colônia, uma receita bem conhecida da perfumaria que é feita basicamente de notas cítricas. As notas cítricas exercem um papel grande em l'heure brilliant, só que seu aroma moderno parece formar um coquetel atual e coeso, simples.

Os elementos que nele aparecem durante sua evolução estão presente do começo ao fim. A princípio, percebe-se um floral verde, delicado, muito próximo do cheiro verde e terroso da íris, sem a parte terrosa e vegetal dessa nota. Aos poucos, percebe-se o aroma do que parecem ser folhas de limão misturadas com o Gin e os aldeídos, que formam um coquetal cítrico, sutilmente alcóolico, cintilante, evocativo de bons momentos, daqueles onde, apesar de não acontecer nada especial, a companhia da pessoa amada ou especial faz toda a diferença.

L'Heure Brilliant não é um perfume arrebatador, impregnativo. Entretanto, seu charme, delicadeza, simplicidade, e sua coerência em construir uma colônia clássica como um coquetel moderno transmitem um amor duradouro, daqueles que se controem aos poucos, com pequenos gestos. Um perfume chic, cotidiano, para ser apreciado por aqueles que, com sorte, estarão bem próximos da pessoa que o usa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários com relação a postagem? Escreva aqui
Comments related to the post? Write them here