Pesquisar este blog

11 de nov de 2010

Les Exclusifs Cuir de Russie - Chanel

Notas:

Saída: Flor de laranjeira, bergamota, laranja mandarina

Corpo: Jasmim, Rosa, Ylang-ylang

Fundo: Bétula, Couro

Impressões Pessoais

Há várias maneiras de se reproduzir um aroma de couro. Você pode utilizar uma nota mais suave para obter uma impressão de camurça, ampliar o aspecto animálico colocando uma nota ambarada intensa na base, ou até mesmo ressaltar um aroma gourmand frutal, combinando couro com coco. Poucos perfumes de couro, entretanto, acabam apresentando a nota de uma forma direta, bem executada, sóbria,evitando assim parecer barato e mal-feito em sua aparente simplicidade.

Cuir de Russie é um dos perfumes da coleção Les Exclusifs da Chanel que resgata um dos clássicos da marca, por meio de uma interpretação mais direta do aroma original. Ao passo que versões prévias do Cuir de Russie ressaltavam as características florais aldeídicas da composição, esse novo Cuir de Russie as usa como adereço ao tema principal, e assim torna o perfume mais distinto.

O Couro é a espinhal dorsal da composição, o cheiro que permanece do começo ao fim. Há diferentes modulações nas notas que o permeiam, elas fazem parte do aroma de couro, se conectando e formando blocos olfativos onde é possível notar os detalhes somente de perto.

A primeiro bloco acourado diz respeito a um aroma cítrico floral. A flor de laranjeira aqui é desprovida de seu aroma mais seco e retém o lado cítrico com algo canforado. Ela é complementada pelo aroma do limão e da bergamota, formando assim um acorde hesperídico que dá leveza ao couro nos primeiros momentos da execução.

O tempo passa, e o aroma de couro se torna mais seco, quente, dominante. O segundo movimento floral é discreto, utilizando o jasmim como nota predominante, complementado por uma rosa mais verde e um aspecto canforado e cremoso do ylang-ylang. O ylang-ylang é uma das notas que apenas confere leveza e delicadeza ao aroma seco e quente do couro, sendo notado em pequenas quantidades ao se aproximar o nariz do local onde o aroma de couro foi aplicado. O jasmim tem o seu aroma mais carnal, indólico, balanceado pelo toque seco da base e assim mantém, junto com a rosa, uma espécie de traço floral vivo, como se uma flor, que não está mais presente, tivesse deixado um rastro acetinado de flor branca.

O momento final é dominado exclusivamente pelo acorde de couro. O aroma surpreende por não ser nem animálico, nem ter tendências olfativas similares a camurça. É um couro negro, porém controlado, discreto, rente a pele, sem nenhum ambar, vetiver ou resina influenciando em seu aroma.

Cuir de Russie, no fim das contas, acaba sendo paradoxal em sua simplicidade de execução olfativa versus a riqueza de seu aroma, a distância parecendo um couro cru, de perto ricamente adornado por flores e notas cítricas. É uma prova de que um bom perfume, resistente ao tempo, não precisa de exageros olfativos, e sim de matérias de qualidade, coerência entre os seus ajustes, e a capacidade de manter seu tema olfativo mesmo com os ajustes necessários do tempo. Um clássico que deveria servir de inspiração para a geração atual de perfumes lançados pela Chanel, que infelizmente soam exatamente o contrário da sobriedade e qualidade dos tempos em que a marca era administrada por sua dona.

4 comentários:

+ Q PERFUME disse...

Interessante querido. Eu sempre achei que Ylang era uma nota quente, sensual, pesada... Quero provar!!!

Rick disse...

Creio que o truque utilizado aqui é a dosagem do ylang. Ela não é uma nota predominante, que confira peso a composição, mas que acrescenta, de uma forma intimista, um pouco de calor e sensualidade ao acorde de couro. É um uso interessante dela, mais perceptível mesmo se você já sentiu o óleo essencial do ylang-ylang.

Lucas Estevão disse...

Oi rick. Tenho dúvidas se este besteira bem em um homem, sera? A dúvida é sobre o aspecto atalcado e floral que muitos comentam. Vc poderia dar uma esplanada melhor nesses quesitos? Abraços

Henrique/Rick disse...

Lucas, depende muito da sua experiência com florais, pois ele tem algo do ylang e dos aldeídos da assinatura olfativa da chanel. Mas ainda sim o que predomina é o aroma clássico de couro. O extrato é nenos floral e atalcado, só que ele é bem mais caro.

Postar um comentário

Comentários com relação a postagem? Escreva aqui
Comments related to the post? Write them here